Hiroshi Bogéa On line

PT oferece dois nomes à Frente de partidos de esquerda

O Partido dos Trabalhadores, em reunião ampliada do seu Diretório Estadual, nos dias 7 e 8 de dezembro, decidiu oferecer ao debate da frente de esquerda (PT, PCdoB, PSOL e REDE) dois nomes como pré-candidatos aos cargos majoritários, às eleições de 2018: o senador Paulo Rocha, para governador, e o deputado federal Zé Geraldo, para senador. Houve uma ampla avaliação do momento político que o País atravessa e, por unanimidade, o caminho apontado foi pela formação de um campo político que se contrapõe ao pólo conservador e golpista, comandado pelo PMDB, PSDB, DEM e seus aliados.

Lideranças de boa parte dos municípios do Pará participaram do evento em Belém. E como o PT é um partido plural e democrático, houve um saudável debate sobre os nomes que deveriam representar o partido. Mas ao final, por ampla maioria venceu a dupla Paulo Rocha e Zé Geraldo. Agora o caminho é ampliar o diálogo programático com os partidos da Frente e com as forças do movimento social, a fim de construir a chapa majoritária para as eleições estaduais em 2018. E apoiar uma chapa de unidade no plano nacional.

O PT não pretende impor nomes aos seus aliados, mas apenas oferecer alternativas na formação de um programa de governo e de uma chapa forte, capaz de apontar um novo rumo de desenvolvimento sustentável e um governo de inclusão social que reúne os segmentos que lutam contra a violência, a concentração da terra, por moradia, emprego, saúde para todos, educação pública e gratuita e de qualidade e politicas públicas de assistência de proteção social.

A chapa de candidatos a deputados estaduais e federais deverá ser apresentada oportunamente pela Executiva Estadual do Partido. Mas vários nomes já foram apresentados à direção do PT.

Post de 

1 Comentário

  1. JULIO

    9 de dezembro de 2017 - 20:00 - 20:00
    Reply

    HONESTAMENTE,
    JAMAIS PENSEI QUE UM DIA REVIVERIA TAL FRENTE DE PARTIDOS… PORÉM SÓ HÁ UM PONTO QUE PODERÁ ME CONVENCER A ENTENDER E TOLERAR TAL CAMPO E VOTAR: SALVAR O REGIME DEMOCRÁTICO E CONSTITUCIONAL DE 1988.
    DO CONTRÁRIO “NÃO TENHO MEDO DO ESCURO MAS DEIXEM AS LUZES ACESAS” RENATO RUSSO.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *