Hiroshi Bogéa On line

Prostituição juvenil aumenta em Altamira

 

Usando espaço do Repórter Cidadão, a professora  Maria de Lourdes Fontes conta que a prostitução infanto-juvenil está crescendo em Altamira, com o advento das obras da hidrelétrica de Belo Monte.

Acesse ao Repórter Cidadão, acima da logomarca do blog, para ler alerta da educadora, ilustrado com fotografia.

Post de 

1 Comentário

  1. Marilia

    18 de abril de 2011 - 09:35 - 9:35
    Reply

    Alô, Ministério Público!

    “Depois de tantas denúncias sobre as despesas do Hospital Regional de Tucuruí tive a idéia de comparar as despesas de 2010 ordenadas pelo PT comandadas pelo Sr. Firmo com as despesas de 2011 ordenadas pelo PSDB comandadas pela enfermeira Conceição Oliveira, fantoche do Sr. Firmo que só foi demitido sexta feira depois das denúncias nos Blogs.

    A Conceição pra quem não sabe era a pessoa que visitava os municípios onde existem Hospitais Regionais fazendo auditoria e verificando irregularidades.

    Curioso o destino não é?

    Agora quem deve receber uma visitinha de um auditor é justamente quem auditava antes, as irregularidades estão aí na cara de todos.

    Coisas como dois pagamentos ilícitos à Sra. Sandra Oliveira da Silva, no valor total de R$ 8.809,00, esta senhora nunca entrou no Regional de Tucuruí nem para se consultar, pois não mora em Tucuruí, no entanto seu endereço como Prestadora de Serviços consta no HRT como sendo Rua Oiapoque, 30, Vila Permanente – Tucuruí-PA.

    Curiosamente este é o endereço da Casa de Apoio do HRT, que não pode receber os pacientes e acompanhantes, pois a diretora Conceição Oliveira e mais duas pessoas, enfermeira Cleide e administrador Rony estão morando lá para economizar suas suadas diárias.

    Além disso, podemos confirmar que a diretora Conceição se veio bem intencionada, logo ao chegar e verificar através de Curso rápido e intensivo com o Firmo como se dar bem no HRT, desistiu de fazer o certo e deu continuidade a bandalheira que ocorria no financeiro HRT.

    Famigeradas compras diretas, contratos pessoa física facilmente passíveis de vícios, além de outras irregularidades que podem ser confirmadas no Abençoado Portal da Transparência Pará.

    Vejam as despesas em comparação 2010 com 2011. (até 16 de abril, fonte Transparência Pará)

    Despesas com serviços prestados por pessoa física

    Ano: 2010
    Tipo de Pesquisa: por despesa (outros serviços de terceiros)
    Órgão: Secretaria de Estado de Saúde Pública
    Unidade Gestora: Hospital Regional de Tucuruí
    Total Empenhado: R$ 1.626.041,28
    Total Pago: R$ 1.619.813,36

    Ano: 2011
    Tipo de Pesquisa: por despesa (outros serviços de terceiros)
    Órgão: Secretaria de Estado de Saúde Pública
    Unidade Gestora: Hospital Regional de Tucuruí
    Total Empenhado: R$ 434.241,69
    Total Pago: R$ 328.726,56

    Despesas com serviços prestados por pessoa jurídica

    Ano: 2010
    Tipo de Pesquisa: por despesa (outros serviços de terceiros)
    Órgão: Secretaria de Estado de Saúde Pública
    Unidade Gestora: Hospital Regional de Tucuruí
    Total Empenhado: R$ 1.341.045,30
    Total Pago: R$ 1.311.197,80

    Ano: 2011
    Tipo de Pesquisa: por despesa (outros serviços de terceiros)
    Órgão: Secretaria de Estado de Saúde Pública
    Unidade Gestora: Hospital Regional de Tucuruí
    Total Empenhado: R$ 233.982,22
    Total Pago: R$ 153.368,26

    Material de Consumo- Pessoa Jurídica

    Ano: 2010
    Tipo de Pesquisa: por despesa (material de consumo)
    Órgão: Secretaria de Estado de Saúde Pública
    Unidade Gestora: Hospital Regional de Tucuruí
    Total Empenhado: R$ 8.609.109,74
    Total Pago: R$ 7.709.032,92

    Na sua grande maioria com Notas Fiscais fragmentadas de valor máximo de R$ 7.900,00 alegando dispensa de licitação, muitas dessas despesas poderiam ter sido licitadas e adquiridas a um preço mais barato.

    Ano: 2011
    Tipo de Pesquisa: por despesa (material de consumo)
    Órgão: Secretaria de Estado de Saúde Pública
    Unidade Gestora: Hospital Regional de Tucuruí
    Total Empenhado: R$ 1.352.233,61
    Total Pago: R$ 777.101,82

    Contrariando as expectativas de mudança, estas despesas também na sua grande maioria estão com Notas fragmentadas de valor máximo de R$ 7.900,00 alegando dispensa de licitação, muitas dessas despesas poderiam ter sido licitadas e adquiridas a um preço mais barato.”

    (Denúncia enviada ao blog por leitor de Tucuruí)
    Postado por Franssinete Florenzano às 08:11

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *