Prostituição em regime de escravidão no pará

Publicado em 15 de fevereiro de 2013

 

 

Em Altamira, foram resgatadas de uma casa de prostituição, 17 mulheres e um travesti em regime de escravidão e cárcere privado. Entre as mulheres, havia uma adolescente de apenas 16 anos, a qual, conseguiu fugir e efetuar denúncia. A operação foi realizada na noite de quarta-feira (13).

As cativas eram mantidas em minúsculos quartos, sem janelas. Também, foram encontrados vários cadeados do lado de fora das portas. As jovens, de idade entre 16 e 20 anos, são naturais dos Estados de Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Todas, aliciadas com promessas de ganharem R$ 14 mil por mês. Porém, ao chegarem, o que lhes esperavam era o cárcere, bem como ameaças às famílias das mesmas, caso delatassem o ocorrido.