Professores do Pará mantém agenda de greve

Publicado em 14 de março de 2012

 

 

Leitora Marluce Azevedo enviou emeio,  às 15:49,  dizendo-se  frustrada com o blog. Apenas uma linha resume toda indignação da fiel visitante:

 

Puxa, Hiroshi. Hoje fiquei decepcionada com seu Blog. Não foi postada nenhuma notinha sobre a greve nacional.

 

Nota do Blog: Querida Marluce, perdão. Mil perdões. Você está coberta de razão. A falha deve ser creditada ao dia muito agitado do poster, sem tempo até para acessar sites e a blogosfera. Agora deu aliviada, e estamos retomando as rédeas da redação.

A adesão dos professores paraenses  à paralisação nacional de 24 horas das escolas públicas foi confirmada ainda durante reunião com representantes do governo estadual, realizada  dia 6 de março,  no Centro Integrado de Governo (CIG). Como se sabe, a mobilização  objetiva assegurar  o reajuste salarial dos profissionais da educação com base no piso mínimo estabelecido pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócio-Econômicos – Dieese, de R$ 1.940,00.

Esta manhã, em Belém, cerca de 700 trabalhadores em educação decidiram seguir a agenda nacional do movimento, que deverá prosseguir até o final de semana.