Hiroshi Bogéa On line

Procon autua Bradesco de Marabá

O Bradesco da Nova Marabá já foi autuado três vezes pelo Procon-Marabá, devido ao flagrante descumprimento da lei do tempo de fila. A lei assegura a clientes e usuários o atendimento entre 20 a 30 minutos. Mas não é o que acontece no Bradesco da Nova Marabá, em que bancários entram às 8 horas e saem todos os dias entre 7 e 8 da noite, num atentado à jornada diária de 6 horas. Por seu turno, clientes e usuários penam na fila entre 2 a 3 horas, já que o Bradesco não contrata mais gente e apenas 3 caixas são destacados para o atendimento à clientela. Que só faz crescer.

Por conta do desrespeito à lei, o Procon de Marabá já autuou e multou o Bradesco. E hoje pela manhã, Procon e Sindicato dos Bancários fizeram ação conjunta de fiscalização e denúncia das péssimas condições de atendimento ao público e a terríveis condições de trabalho aos bancários.

As diretoras do Sindicato, Heidiany Katrine e Cristiane Aleixo estiveram hoje pela manhã no Bradesco, juntamente com o Procon e atestaram que tanto clientes/ usuários, como bancários são desrespeitados nos seus direitos mais elementares de atendimento e de condições de trabalho.

O Bradesco marca presença na Nova Marabá, mas uma presença ruim, de péssimo prestador de serviços, sem nenhum respeito a clientes, usuários e trabalhadores bancários. É um banco que muito lucra, muito explora e quase nada dá de contrapartida à sociedade. Um bom tema para o Congresso Nacional que vai debater, dentre outros assuntos este ano, a regulamentação do artigo 192 da Constituição Federal, que trata do sistema financeiro.

O lucro contábil do Bradesco em 2010 está na casa dos R$ 10,022 bilhões. É o terceiro maior lucro da história dos bancos de capital aberto brasileiros, segundo aponta levantamento da consultoria Economatica, com base nos balanços apresentadas à Comissão de Valores Mobililiários (CVM).

As filas no Bradesco….

… desmentem a placa que promete atendimento em 20 ou 30 minutos

… basta olhar o tamanho de cada fila

… pra saber que 8 funcionários, dos quais apenas 3 caixas…

… não darão conta de atender cada cliente/usuário em 20 ou 30 minutos. Sem contratar mais gente e investindo no massacre, o Bradesco marca sua presença ruim em Marabá.

——————-

NB- As fotos foram tiradas pelo celular de Heidiany Katrine, diretora do Sindicato dos Bancários do Pará e que é responsável pela região sul/sudeste.

Com informação da Ascom do Artban PA/AP
Post de 

9 Comentários

  1. Anonymous

    16 de fevereiro de 2011 - 14:13 - 14:13
    Reply

    Quem usa como argumento "você deve fazer parte disso, daquilo…" não merece resposta.

  2. Andre Ribeiro

    16 de fevereiro de 2011 - 11:02 - 11:02
    Reply

    Hiroshi,
    Esta materia deveria ganhar mais destaques devido a complexidade que os bancos colocam para solucionar este tipo de aasunto.
    Quanto aos clientes que tem de provocar a denuncia fico imagino como os promotores da justiça, seja ela estadual ou federal, funcionarios do Procon, Juizes, Defensores publicos quando vão aos bancos de marabá e mão veem estes "probleminhas" para o cidadao que utiliza o serviço.
    É ultrajante o Procon exigir que haja uma denuncia destas instituições se eles a utilizam como nós. Porque eles não os denunciam como clientes destas agencias.
    Lembro uma vez que fui a velha marabá que a Caixa Economica dava voltas na rua antes de abrir as portas. É humilhante para o detentor de conta bancária. Não falo nem do que vai pagar boleto pois hoje as farmacias e supermercados já absorvem estes serviços.
    Vamos lá Procon, Estou denunciando aqui no Blog. Bota suas pernas de fora. A gente denunciar é rechaçado nos creditos, por isto MP e MPF vão aos bancos. Já vi procurador da republica que ai está em fila de caixa eletronica e o caixa deu defeito. E ai? Nada!!!!
    Meter minha cara e denunciar: nunc, jamais.
    Com a palavra os representantes do povo.
    abs

  3. Blogue Marabá 2012

    15 de fevereiro de 2011 - 23:58 - 23:58
    Reply

    Anônimo, entre outras coisas, opinar, criticar, sugerir… Ou não posso manifestar minhas opiniões?

    Veja que não me valho do anonimato para emitir minhas opiniões.

    Duas perguntas: você pertence ao sindicato, ao Procon ou é de alguma forma agredado a algum deles? Tem que haver alguma relação com um dos dois para tomar as dores.

    Se você disser claramente que se sentiu ofendido pelos meus comentários, eu retiro o que disse e peço desculpas.

    Fiz uma pergunta apenas a respeito da finalidade do Procon, pois quando precisei do mesmo não tive meus interesses defendidos, como para tal fim foi criado esse dispositivo. Tive que recorrer a outra instância para solucionar um problema entre mim e a empresa que estava me fornecendo um produto desrespeitando meus direitos de consumidor. Eu estava certo como foi provado pela Defensoria Pública a época do problema. Olha pra onde fui pra resolver meu direito de consumidor?

    Se bem que isso faz uns 10 anos. Quem sabe o Procon tenha mudado, né? Tudo muda.

    Torço que hoje sejam mais eficientes do que quando precisei deles, assim as pessoas terão como buscar seus direitos quando as grandes empresas tentarem os violar e os empurrar trnaqueiras de goela abaixo.

    Quanto a essa questão de tempo limite na fila dos bancos, é sonhar acordado imaginar que elas terão fim. Os bancos igualmente qualquer empresa quer cortar gastos e aumentar lucros. Os bancos vêm otimizando seus serviços e dispensando a seus funcionários. Isso é irreversível: tanto em Marabá, como no Brasil e no mundo. A tecnologia veio para agilizar e dá algumas comidades para nós, mas também veio para demitir. Temos apenas que nos adequar as mudanças.

    Os bancos não contratarão mais pessoal para a função de caixa, como no passado. Se fizessem isso estariam jogando pela janela aos milhões que investiram em automação.

    Lutar contra isso é nadar contra a corrente. Por isso sugeri – essa sugestão nunca teve a pretensão de chegar aos ouvidos do Procon e tão somente servir para o debate – que o Procon cobre dos bancos pessoas treinadas para ensinar seus clientes a usarem o caixa eletrônico, onde se resolve quase tudo.

    Acho que estou do seu lado. Não me queira mal.

    Abraços.

    _________
    Adir Castro

  4. Anonymous

    15 de fevereiro de 2011 - 22:19 - 22:19
    Reply

    Pra que serve o blog Marabá 2012? Ah tá

  5. Blogue Marabá 2012

    15 de fevereiro de 2011 - 17:32 - 17:32
    Reply

    Essa intervenção do Procon é tão sem sentido.

    A única maneira de reduzir o tempo nas filas seria os bancos voltarem ao passado, quando tinham duas dúzias de caixas para atender. Isso no tempo da pedra lascada, do telex, da máquina de escrever e pra trás.

    Atualmente estamos no tempo da automação comercial, onde a tecnologia hoje é quem dita as regras e a economia das empresas em mão de obra, treinamentos, indenizações etc.

    Será que o Procon consegue voltar os bancos ao passado? Vamos ser sinceros, né! Os tempos são outros e o Procon tem que acompanhar a evolução.

    A meu ver, a única coisa que o Procon poderia exigir dos bancos seria o treinamento de pessoal para orientar aos usuários dos bancos como usar e tirar o máximo de proveito que a tecnologia oferece, que está aí e que não recuará jamais.

    Muita gente fica na fila pelo fato de não saber operar um caixa eletrônico, que praticamente faz tudo.

    Daqui em diate será quase tudo no chip. Até o dinheiro.

    Afinal, pra que mesmo serve o Procon?

  6. Heidiany Moreno

    15 de fevereiro de 2011 - 12:48 - 12:48
    Reply

    Caro hiroshi, agradecida por esta sempre acompanhando as noticias do sindicato dos bancários.
    Com relação as imensas filas dos bancos em Marabá, ontem distribuimos panfletos com 0800 do banco central, ouvidoria e procon, pois além de fazer a fiscalização o procon necessita de provas concretas para entrar com ação judical contra qualquer banco, então gostaria de deixar um pedido em nome do sindicato e em nome de uma cliente de banco, gente RECLAME, DENUNCIE LIGUE PARA O BANCO CENTRAL.
    Os bancos lucram 200% de tarifas e juros, mais se os clientes não ligarem denunciando o procon e o sindicato sozinhos não podem fazer nada,pois o banco se defende alegando que não há nenhuma reclamação concreta, para as superintendencias está tudo bem, portanto "QUEM NÃO RECLAMA NÃO É OUVIDO".

    Banco central- 800 979 2345
    Procon/ Marabá- 094-33225708
    Sindicato dos bancários do pará/ marabá-094-91777878 ou 09181984005.
    Heidiany Moreno(diretora do sindicato na região de Marabá)

  7. Anonymous

    15 de fevereiro de 2011 - 11:26 - 11:26
    Reply

    Maior palhaçada isso aí ,são anos e anos de reclamação,e o atendimento bancário continua péssimo,ontem no Bradesco do complexo Cidade Nova,às 13:30 hs,enfrentei fila de 180(repito:180)pessoas.Vai mudar ??? Só se for pra pior.Os orgãos fiscalizadores deviam ser extintos por incompetencia.Uma vergonha !!!

  8. Andre Ribeiro

    15 de fevereiro de 2011 - 11:10 - 11:10
    Reply

    Hiroshi,
    Por Favor que o Procon se digne a sua função de proteger os consumidores e saia nos órgaos fiscalizando. Muito positiva a ação desta sra que tirou as fotos.
    Agora o Procon deveria ir ao Banco do Brasil da Nova Marabá e Cidade Nova que é um CAOS.
    A gente fica esperando até 4 horas com 2 caixas que se reverzam para almoço e em 1 hora fica apenas um caixa.
    É um absurdo!!! O superintendente do Banco do Brasil fica na velha Marabá e nunca, depois de vir para cá, melhorou a estrutura de atendimento do banco. Na nova voce deve saber que a agencia 0565 é um absurdo.
    Enquanto isto as taxas bancarias, nas alturas.
    Acho que a camara municipal, o MP, MPF, o PROCON deveria entrar nesta briga. A cada dia que passa e com melhor tecnologia a coisa piora, fica mais dificil.
    Excelente topico.

  9. Anonymous

    15 de fevereiro de 2011 - 05:47 - 5:47
    Reply

    Poderiam dar uma passadinha no Bradesco lá de Tucuruí, seria uma boa. Ah esqueci, lá não tem procon.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *