Hiroshi Bogéa On line

Pró-divisionistas discutem estratégias

 

 

As principais lideranças das Frentes Pró Estados de Carajás e Tajajós reuniram-se em Belém, na noite de segunda-feira, 12, alinhavando estratégias para a Campanha do Sim.

João Salame, presidente da Frente Por um Pará Mais Forte, Luciano Guedes, Haroldo Junior, presidente da OAB-Marabá – por Carajás; Lira Maia, Maria do Carmo e deputado Alexandre Von, por Tapajós – definiram calendário  de ações para cobrir todo o Estado.

Post de 

6 Comentários

  1. Raimundo Nonato Barros

    28 de outubro de 2011 - 01:33 - 1:33
    Reply

    Sou de marabá e estou em Belém; aproveito para falar sobre o plebiscito com todos e de aproximadamente 30 pessoas, 20 não sabem o que é e nem do que se trata, só 3 pessoas até agora não quiseram mudar de opinião, disseram que vão pensar no caso, vejo que poderemos sim conseguirmos a maioria dos votos para a criação dos novos estados. não temos mais o que esperar, pois quem espera sempre alcança, o que os outros deixaram para trás, quem vai atrás só ganha poeira na cara e quem vai na frente bebe água limpa, vamos minha gente! pra frente!!!

  2. André Luiz

    14 de setembro de 2011 - 17:29 - 17:29
    Reply

    Tens um nome iluminado. Cheio de luz. Que bom que voce está conosco no SIM 77

  3. Pedro

    14 de setembro de 2011 - 15:50 - 15:50
    Reply

    Sou da regiao do Oeste do PAra Com essa turma de corruptos Lira Maia ,Maria do Carmo ,Von,e outras perolas vou votar contra 55 Neles

  4. MARCOS

    13 de setembro de 2011 - 21:24 - 21:24
    Reply

    CARRO CAPOTADO UTILIZADO EM CAMPANHA POLITICA PELA FRANCELI SERÁ AUDITADO

    PORTARIA Nº 0767/2011 – 06.09.2011.
    A Presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará/EMATER-PA, no uso de suas atribuições conferido pelo artigo 18 do Decreto nº2.474 de 03.10.06
    CONSIDERANDO: A necessidade de apurar o acidente envolvendo o veiculo Ranger, Placa NSZ 5729, Renavam 26191261, Modelo 2010/2011, pertencente ao patrimônio da Empresa, sob a responsabilidade do Escritório Regional de Marabá.
    RESOLVE: Instaurar a Comissão de Sindicância Composta pelos empregados, JERUSA LORENA GIOIA RUFINO-Advogada, LUIZ GUILHERME CAMPOS GONZAGA DA IGREJA – Assessor e JONAS SOARES DOS SANTOS-Responsável pela Unidade Administrativa, para sob a presidência do primeiro, apurar rigorosamente os fatos acima descritos, no prazo de 30 (trinta) dias, a contar da data do inicio dos trabalhos, devendo a presente comissão ao final apresentar relatório circunstanciado e conclusivo a esta presidência para adoção de medidas legais pertinentes, assegurando ao sindicato os direitos à ampla defesa e ao contraditório.
    EMPRESA DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA DO ESTADO DO PARÁ,
    CLEIDE MARIA AMORIM DE OLIVEIRA

  5. André Luiz

    13 de setembro de 2011 - 18:45 - 18:45
    Reply

    Sou morador de Belém, mas coaduno com o entendimento de nossos irmãos do Sul-sudeste e Oeste do estado.Deve-se dividir para multiplicar.

    Acredito que além de Belém e Ananindeua, a campanha pró-divisão deve ser itensificada também nas cidade de Castanhal, Capanema, Abaetetuba,Bragança e Paragominas, cidades que com a separação, deixarão de ser a 5ª, 6ª ou 7ª cidade do estado e passarão a ser a 2ª, 3ª ou 4ª cidades do Estado do Pará, passando à um grau de importancia muito maior, recebendo maior atenção do estado.

    Existe por aqui uma falsa crença de que o estado do Pará ficará sem recursos com a separação pois toda a riqueza somente estaria concentrada na região de Carajás. Mitos com este devem ser esclarecidos no decorrer da campanha.

    COMEÇOU A CORRIDA, QUE VENÇA A TOLERÊCIA, QUE VENÇA A DEMOCRACIA!

  6. Adriano

    13 de setembro de 2011 - 16:14 - 16:14
    Reply

    Aos comites pró-divisão aconselho divulgar os dados em maior escala na região metropolitana, nordeste e marajó.

    a maioria das pessoas daqui estão alheias a discussão ao contrário do sul e oeste.

    divulguem os dados do idesp lá constam os arrugamentos reais em favor da separação.

    coloquem pessoas da sociedade civil, personalidade locais, professores, alunos, músicos a frente das comissões.

    os polítcos do pará e do brasil estão com um disgaste enorme. As poucas pessoas que debatem o tema aqui em belém só abordam a questão política (mais governadores, deputados, juizes, vereadores).

    O que esta se solidificando aqui é esse eixo e não os benefícios sociais e econômicos para as regiões.

    o liberal de hoje mostra o quão os belemenses estão alheios ao debate, sem informações.

    Essas marchas localizadas, ajudam. mas se pensar nesta estratégia como eixo fundamental as coisas võ ficar como estão.

    Pior, pois o povo do pará irá ficar mais desunido do que hoje.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *