Primeiro transplante de rim realizado em Redenção

Publicado em 29 de março de 2012

 

 

Agência Pará informa que  o Hospital Regional Público do Araguaia (HRPA),  em Redenção, realizou nessa quarta-feira (28) o primeiro transplante renal do interior da Amazônia e centro-oeste brasileiro. O procedimento foi coordenado pelo médico Juliano Mundim, nefrologista do Hospital Regional, e contou com a equipe de médicos, anestesistas, enfermeiros e técnicos de enfermagem do hospital. Após cerca de 11 horas de cirurgia, doador e receptor estão bem e continuarão internados para observação e acompanhamento.

O paciente Anival Simão Ângelo recebeu o rim do cunhado, Clécio de Jesus Ribeiro Borges, ambos moradores do município de Ourilândia do Norte. Anival é comerciante, faz diálise há um ano e meio e, há seis meses participa do programa de diálise no Hospital do Araguaia. Como o doador e o receptor não são parentes diretos, foi necessária uma autorização do Ministério Público, da Comissão de Ética e da Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos (CNCDO) do Pará.

“Fiquei comovido com o sofrimento do meu cunhado, que já vinha fazendo diálise há um ano e meio, por isso resolvi fazer os exames e descobri que somos compatíveis. A partir daí, não tive dúvidas que seria o doador”, contou Clécio.

O Hospital Regional do Araguaia foi habilitado pelo Ministério da Saúde para realizar transplante renal e retirada de múltiplos órgãos pela Portaria SAS/MS, nº 278/2011. O transplante de órgãos em hospitais do interior da Amazônia brasileira e Centro-Oeste é um fato novo, e o HRPA foi o primeiro a realizar o procedimento.

Dia histórico – “Hoje foi um dia histórico na transplantação de órgãos no Brasil e no mundo. Este fato traz implicações importantes para o desenvolvimento e acessibilidade dos transplantes de órgãos no Brasil e, principalmente, em regiões fora dos grandes centros urbanos, em consonância com um dos principais objetivos almejados pela comunidade transplantadora brasileira, que é a descentralização e regionalização dos transplantes, tornando este tratamento de alta complexidade acessível à população”, disse o médico André Rodrigues, coordenador da Central de Transplantes da Sespa.

No processo de preparação para a realização de transplantes, o HRPA adquiriu material cirúrgico específico para o procedimento e também medicamentos imunossupressores. A equipe multiprofissional do hospital fez treinamento em São Paulo, e foi firmada uma parceria de cooperação técnica com a Hepato (organização de São Paulo especializada em transplantes), para acompanhamento do primeiro transplante no interior do Pará. O hospital também assinou um contrato de cooperação técnica com um laboratório de patologia clínica, para contra prova dos exames de quantificação do nível sérico (quantidade de uma determinada substância no sangue).

Para a realização do primeiro transplante, o Hospital do Araguaia elaborou todos os protocolos clínicos e administrativos relativos ao procedimento e qualificou, por meio de treinamentos internos, a equipe para a implantação das rotinas.

“Estamos muito felizes com a realização do primeiro transplante de órgãos no HRPA. É uma conquista de toda a equipe de profissionais, que está altamente qualificada para ofertar serviço de qualidade à população. Isso consolida o nível de alta resolutividade e qualidade do hospital, que segue trabalhando para garantir novos serviços ao interior do Estado”, disse Dagmar Dutra, diretora geral da instituição.

O Hospital Regional Público do Araguaia é uma unidade do governo do Pará, gerenciado pelo Instituto de Saúde Santa Maria (Idesma/OSS). O hospital realiza atendimento hospitalar e ambulatorial de média e alta complexidade, exclusivo para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), com atendimento 100% regulado pela Central de Regulação do 12º Centro Regional de Saúde.

 

Com informação de Ana Claudia – Hospital Metropolitano