Preso pré-candidato a prefeito de Curionópolis

Publicado em 11 de abril de 2012

 

 

 

Formado na escola nada democrática do ex-agente do SNI e ex-prefeito Sebastião Curió, o contador Adonei Aguiar foi preso na noite de terça-feira, 10, quando distribuía panfletos apócrifos com supostas denúncias contra o prefeito Wenderson Chamon (PMDB)  e achincalhando  o juiz de Direito e o Promotor da Comarca. O gabiru foi flagrado de cueca no joelho, sorrateiramente perambulando pelas ruas da cidade com seu carro entupido de seis mil panfletos, segundo autoridades.

A polícia recebeu denuncia anônima de que o contador estava produzindo material gráfico com insinuações criminosas contra o prefeito e autoridades do judiciário. No início da noite, por volta de 19 horas, agentes da delegacia conseguiram identificar o veículo que trafegava peças ruas de Curionópolis iniciando a distribuição dos panfletos.

Adonei Aguiar foi preso em flagrante.

O contador é filiado ao DEM, partido de Sebastião Curió, e teve, recentemente, a sua pré-candidatura a prefeito do município lançado pelo presidente do Democratas, no Pará, deputado Lira Maia – com apoio declarado de Sebastião Curió.

Seguindo a formação de seu mentor, Adonai exprime o que há de pior na política: a covardia –  tal como fazia Curió quando coordenava as  sessões de interrogatório para extrair depoimentos comprometedores de seus prisioneiros da guerrilha do Araguaia.

Escondido atrás de papeis apócrifos, o caraíba tenta viabilizar uma candidatura a prefeito sem o mínimo de serviço prestado à comunidade, jogando lama em autoridades e em seu  concorrente, o atual prefeito Wenderson Chamon.

A distribuição de panfletos apócrifos configura crime eleitoral,

Adonei  Aguiar foi transferido para a delegacia de  Parauapebas.