Preso acusado de matar jovem de 19 anos em Tomé-Açu por suspeitar que ela estava grávida dele

Publicado em 13 de agosto de 2021

Acusado de ser o responsável pelo assassinato de Tássila Kenha Silva, jovem de 19 anos  encontrada morta e carbonizada em Tomé-Açu, no nordeste paraense, Gilvan de Barros Pinheiro, de 46 anos, foi preso na noite desta quinta-feira, 12,

A prisão ocorreu  por volta das 22h e o homem foi capturado em uma arena de futebol.

Gilvan é morador do distrito de Quatro Bocas, e Tomé-Açu, e empresário no ramo de imóveis.

O preso tinha um relacionamento com a vítima há cinco meses.

Tássila estava grávida, mas Gilvan não sabia dizer se o filho era dele.

Recentemente, ele teria feito uma transferência no valor de R$ 900,00 para pagar a interrupção da gravidez.

Um corpo carbonizado foi encontrado na quarta-feira, 11, em Tomé-Açu, nordeste paraense.

Na manhã desta quinta, 12, familiares confirmaram que o cadáver era da jovem Tássila Kenha, que estava desaparecida desde o dia anterior.

Tássila havia sido por volta das 9h para sacar dinheiro na Caixa Econômica Federal do distrito de Quatro Bocas, e não voltou mais.

Horas depois, o corpo foi achado no ramal do Carvoeiro, zona rural de Tomé-Açu. (Com informações de O Liberal)