Hiroshi Bogéa On line

Prefeitura explica adiamento do reinício das aulas

Assessoria de Comunicação da prefeitura de Marabá encaminha Nota  esclarecendo decisão de adiar, para 16 de agosto

NOTA DE ESCLARECIMENTO

10 motivos para a edição do decreto de adiar o início das aulas.

A Prefeitura Municipal de Marabá, por meio desta Assessoria de Comunicação, vem a público mostrar os 10 motivos para a edição do Decreto 177/GP, de 17/07/2016, que adia o início das aulas para o dia 16 de agosto de 2016.

1. Necessidade de fechamento de escolas em prédios que estavam sendo alugados desnecessariamente.

2. Realocação de corpo docente e discente em outros prédios da rede escolar.

3. Transporte do equipamento e mobiliário escolar dos prédios alugados para os demais que serão destinados para cumprir esta missão.

4. Necessidade de pagamento de despesas de transporte escolar atrasadas, não honradas pelos gestores anteriores.

5. Necessidade de pagamento de despesas de transporte de merenda escolar, também não honradas pela equipe que deixou a gestão da Educação.

6. Recuperação de prédios da rede escolar que estavam sem condições de utilização.

7. Desocupação do prédio da Escola Arthur Guerra para que esta seja transformada no Centro de Apoio Pedagógico para Deficiente Visual.

8. Falta de equipe técnica na direção da Secretaria de Educação, pois a grande maioria tirou férias em julho, deixando a nova secretária sem suporte técnico para tomar decisões necessárias na gestão da educação municipal.

9. Necessidade de substituir comissionados que estavam de férias, mas que, em virtude dessas férias, não poderiam ser substituídos.

10. Discutir com nova equipe como lidar com a regressão de diretores que foram empossados a partir do título de gestor escolar que foi desconsiderado pelo teor do Decreto 152.

Como se pode ver, os motivos para adiar em duas semanas o início das aulas significam prudência e compromisso com a qualidade da Educação n município. Tão logo as aulas sejam retomadas, a Administração Pública se reunirá com o Conselho Municipal de Educação e com o Sindicato dos Professores para reprogramar o calendário escolar.

Cuidar bem da cidade é cuidar bem das pessoas.

ASCOM/PMM

Post de 

2 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *