Hiroshi Bogéa On line

Prefeitura encaminha acordo para pagar donos do KM 7

Para homologação judicial, a Prefeitura de Marabá encaminhou Termo de Acordo à 3ª Vara Cível de Marabá, destinado a pagar os proprietários da área onde hoje existe o bairro Km 7.

O prefeito Luiz Carlos Pies e os proprietários da área, Valmir Matos Pereira e Maria Tereza Pereira, concordaram em efetuar o pagamento de R$ 6.111.110,00.

A primeira parcela deve ser quitada até o dia 15 agosto próximo, no valor de R$ 555.555.00.

Até 15 de setembro, outra parcela de R$ 555.555.00

O restante, no valor de R$ 5 milhões, deve ser pago em doze parcelas de  R$ 416.666,00, cada.

Antes do prefeito interino Luiz Carlos Pies encaminhar esse termo de  acordo, o prefeito afastado João Salame Neto havia conseguido saída jurídica para suspender o pagamento da área, alegando impossibilidade do erário público fazer frente à demanda financeira.

Ontem, ao publicar em seu Facebook o termo de acordo proposto pela prefeitura à 3a Vara Cível, o procurador do município, Haroldo Silva Junior, fez críticas ao que foi acordado agora pela prefeitura.

 

 

A seguir, print do termo de acordo extraído do FB de Haroldo Junior.

KM 7  1

 

KM 7  2

 

KM 7  3

Post de 

9 Comentários

  1. Florisvaldo Santos

    19 de julho de 2016 - 19:21 - 19:21
    Reply

    A saída jurídica do Salame deve ser a mesma que o afastou do cargo.

  2. Florisvaldo Santos

    19 de julho de 2016 - 18:16 - 18:16
    Reply

    Gente, o acordo foi feito para evitar bloqueio das contas da prefeitura, como havia acontecido antes.
    A questão não está em segunda instância. Acordo foi feito como prefeito Maurino Magalhães, que não honrou o pagamento.
    Haroldo “leite e óleo” Cunha Jr. não tem moral para falar contra o acordo.

  3. Serv público

    17 de julho de 2016 - 20:54 - 20:54
    Reply

    Tenho um processo desde 2008 que tramita na 3°vara civil,minha advogada encaminhou uma proposta de um acordo que na passa de 20.000,00(vinte mil reais)mais a prefeitura alega que não tem dinheiro.

  4. geraldo lima

    16 de julho de 2016 - 12:25 - 12:25
    Reply

    Já que o processo Nr 000,1454.02.1999.814.0028 está tramitando em 2a Estancia, o ideal é esperar a decisão da justiça e não fazer acordo que pode lesar o município.

  5. Pedro Rodrigues

    15 de julho de 2016 - 20:00 - 20:00
    Reply

    São com esse tipo de atitudes que acabou acabou o PT.

  6. Pedro Rodrigues

    15 de julho de 2016 - 19:57 - 19:57
    Reply

    E o Luiz Carlos , fazendo o samba do crioulo doido ! Esse cara está maluco.

  7. Paulo Silva

    15 de julho de 2016 - 16:46 - 16:46
    Reply

    Quer dizer Jorge que vc concorda com essa patifaria de pagar 6 milhões pra um cara enquanto os professores estão sem receber? E o que é pior, uma dívida que a própria justiça diz que pode ser paga depois? Dizer que isso é incompetência é pouco meu amigo. É pilantragem mesmo

  8. Jorge Henrique

    15 de julho de 2016 - 14:55 - 14:55
    Reply

    Paulo Silva, só uma sugestão… se coloca como prefeito deste município ai você vai ver o que ser louco. O olhar de fora sem compromisso… você só vai enxergar loucos do outro lado.

  9. Paulo Silva

    15 de julho de 2016 - 10:30 - 10:30
    Reply

    Esse cara é louco. A arrecadação de todos os municípios caindo, a folha da educação e da saúde estouradas, a prefeitura com muitas dívidas e ele fazendo acordo pra pagar uma dívida no mínimo questionável, que a própria justiça diz que pode ser colocada em precatório pra começar a pagar daqui a alguns anos. Essa turma do PT não tem jeito mesmo.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *