Hiroshi Bogéa On line

Prefeitura de Marabá começa a implantar serviço de tratamento de câncer pelo SUS

 

 

Em sua página do Face, o médico Rodolfo Amoury deu a boa nova:  a implantação de um serviço de tratamento de câncer pelo SUS.

Iniciativa é da prefeitura de Marabá.

Veja o post do médico:

 

 

 


Rodolfo Amoury Jr.

há 18 horas

Com boas intenções, visão de futuro e verdadeiro interesse em beneficiar a população qualquer político vai longe.

O Prefeito de Marabá, João Salame, e o Secretário de Saúde, Nagib Mutran, iniciaram um processo inédito no interior do Pará…a implantação de um serviço de tratamento de câncer pelo SUS, que beneficiará não só nossa cidade, mas toda a região sul e sudeste do Estado.

Tomara que a burocracia não interrompa um projeto tão grandioso e mais que necessário para um povo que sofre uma verdadeira “via crucis” em busca de tratamento na capital ou em outros Estados.

Segundo estatísticas do Instituto Nacional do Câncer – INCA, em uma população de 550 mil habitantes surge, em média, 1.000 casos novos de câncer por ano. Ou seja, Marabá com seus 250.000 habitantes terá, aproximadamente, 500 casos de câncer todo ano. E se somarmos a população das cidades vizinhas isso mais que triplica.

Como tratar esse povo?

Marabá está saindo na frente…

Tomara que dê certo!!! Eu apoio essa idéia…

————-

O blog vai em busca de mais informações sobre a iniciativa da prefeitura.

Post de 

2 Comentários

  1. Thiago

    24 de junho de 2013 - 21:43 - 21:43
    Reply

    Deve ser uma Unacon que deveria ter sido implantado em Marabá e regiao a muito tempo já que a unidade prevista para região acabou indo para Tucuruí por motivos políticos. No Pará temos três unidades: Belém, Santarém e Tucuruí. Essa sigla wue dizer Unidade de Assistencia de Alta Complexidade em Oncologia e trata os cânceres mais prevalentes entre a populacao brasileira.

  2. PAULO REIS

    24 de junho de 2013 - 12:24 - 12:24
    Reply

    muito boa iniciativa do prefeito salame, esta mostrando comprometimento com as causas mais urgentes da população…

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *