Hiroshi Bogéa On line

Prefeito de Goianésia denunciado

 

 

Prefeito de Goianésia do Pará (PA), Itamar Cardoso do Nascimento foi denunciado pelo Ministério Público Federal por deixar de prestar contas no prazo estabelecido em convênio celebrado com o Ministério da Saúde, por meio da Fundação Nacional da Saúde (Funasa). O termo foi firmado em compromisso ao Programa de Aceleração de Crescimento (PAC), visando à execução de ações de melhorias sanitárias domiciliares, com repasse da União no valor de R$ 900 mil e contrapartida de R$ 49.523,93 do município.

O término da vigência do convênio se deu em maio de 2010, com prazo até julho de 2010 para a prestação de contas. A Funasa informou que o denunciado não encaminhou a prestação de contas final dos recursos, tendo sido solicitada, inclusive, instauração de tomada de contas especial.

“O denunciado deixou de cumprir a obrigação legal e espontaneamente convencionada, relativamente à prestação de contas, no devido tempo, ao órgão competente, da aplicação de recursos federais recebidos, crime esse formal, que se consuma com a consciente omissão na prestação de contas no prazo estabelecido” explica o procurador regional da República Alexandre Espinosa Bravo Barbosa.

A denúncia aguarda recebimento pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1). A conduta do prefeito está prevista no Decreto-lei 201 de 1967, que trata de crime de responsabilidade.

Post de 

13 Comentários

  1. Anônimo

    8 de outubro de 2012 - 14:16 - 14:16
    Reply

    Pelo amor de Deus meu povo ! Graças a Deus q o seu Ribamar ñ ganhou, mais eu qria q Dr. Heitor tivesse ganhado assim isso ñ aconteceria..

  2. Anônimo

    23 de setembro de 2012 - 13:16 - 13:16
    Reply

    Espero q o próximo prefeito não seja influenciado por ele…pois goianesia estará mal….

  3. Anônimo

    23 de setembro de 2012 - 13:10 - 13:10
    Reply

    Aaaaaaaaaa ainda dizem q ele não ligação cm……

  4. melk

    18 de junho de 2012 - 13:02 - 13:02
    Reply

    eu ,queria que o pupulaçao de goianesia tivesse vergonha na cara ,e tirasse toda essa cambada , que esta sugando todo o dinheiro publio,vamos mudar essa historia nas eleiçoes de 2012,votando no,russo 22.

  5. Anônimo

    27 de outubro de 2011 - 00:39 - 0:39
    Reply

    Eta prefeitinho cara de pau.
    Usa os maquinários sem esconder de ninguém em seu benefício particular,não se preocupando com ninguém,(a qualquer hora do dia ou da noite)detalhe,o combustível também está incluso.
    O mais curioso e que todos da cidade de goianesia sabe,menos os senhores vereadores.cader o trabalho pelo qual nós pagamos a estes indivíduos,que no meu ver,não passam de marionetes na mão do então senhor prefeito.senhores vereadores acordem,pois o círculo está se fechando.depois não digam que ninguém os avisou.

  6. chiclete

    22 de outubro de 2011 - 14:14 - 14:14
    Reply

    isso é cafe pequeno,o que o ministerio publico deveria investigar sao as mais de dez fazendas do nosso prefeito itamar e sua criacao de gado nelore,só que ta tudo no nome do laranja dele o Hugo secretario dos transportes , e os vereadores e a oposicao foram todos comprados, e o secretario de saude o luis que usa carro oficial como se fosse dele, uma nissam frontier branca ele vai pra todo lado nela ate pra fazenda, e tirou ate os adesivos do ministerio da saude das portas dela.o negocio aqui em goianesia ta baguncado,.

  7. Karla, a Spam

    7 de setembro de 2011 - 22:34 - 22:34
    Reply

    Voces notaram o nível de comentário da Spam. Parece o Conselheiro Acácio, célebre personagem de Eça de Queiroz que se metia em tudo, tinha um comentário para tudo, mas todos inócuos, sem resolutividade, sem concurso espontâneo. Não defendemos corruptos, mas tentar justificá-los no pensamento torto de que no Carajás seria igual. É muito obscurantismo. Vamos eixar de palavras bonitas e certeiras. A Spam é programada para pitecar em todas as notas e fazer campanha do Não.
    Spam, vaza, quebra o beco, como já nos disse cheio de picardia, o jornalista deste blogue.

  8. Anônimo

    7 de setembro de 2011 - 16:47 - 16:47
    Reply

    Precisamos aprender a votar! e isso é caminho demasiadamente longo… Complicado, mas até as crianças da educação infantil já furam a fila pra lavar a mão depois antes do lanche na escola… ,ou seja, nossos valores éticos são frágeis… uma mania de se dar bem a qualquer custo… estacionar na vaga para deficientes … jogar lixo na rua… colocar a sacola com carne estragada na cesta de lixo do visinho…pagar pra tirar a CNH…. são PEQUENAS GRANDES provas que a corrupção é uma prática cotidiana na sociedade…

    Não há ação sem reação. Parte dos eleitores que tem seus direitos essenciais neguiligenciados pelos gestores públicos vende e troca seus voto e seu direitos por favores…. E assim caminha a humanidade … a miséria e a mania de se dar bem rápido que alimentam a corrupção…

    Boa sorte a população de Goianésia e quizera ser esta uma oportunidade de aprendizado coletivo, de que é preciso fazer vigília a coisa pública e que direitos não se compra, vende ou negocia … Talves aprendendo isso nas próximas eleições não fosse tão fácil tornar-se prefeito dessa cidade comprando votos …. e então quem sabe um novo capítulo ??????

  9. .....

    7 de setembro de 2011 - 15:55 - 15:55
    Reply

    Caro amigo Paulo Jefferson, os 8 vereadores de Tailândia que foram afastados por corrupção, estão gozando ha mais de 3 meses de deliciosas férias remuneradas. Isso mesmo….Remunerados! Continuam recebendo R$ 4.900,00/mes mais as benesses da mãe prefeitura.
    Atribuo todo este desmando ao JUDICIÁRIO, que com a sua morosidade acaba é premiando toda essa bandidagem. E não são só os vereadores afastados que estão sendo beneficiados, o atual prefeito também está neste pacote. No processo de denúncia sobre fraude eleitoral em 2008, o TRE/PA, PGE/Brasília, o TSE e o MP/Tailândia, todos foram unanimes para a cassação do prefeito. Mas….O processo está ha mais de 70 dias nas gavetas do juíz apenas aguardando o seu parecer. Portanto, a impunidade é a única responsavel por esta banalidade com que nossos politicos tratam a coisa pública (saúde, educação, social, fome, desemprego, etc..)

  10. paulo jefferson

    6 de setembro de 2011 - 22:25 - 22:25
    Reply

    Sou leitor assíduo do seu blog parece ate brincadeira mais estou feliz em saber que o prefeito de Goianésia foi denunciado deveria acontecer também com a câmara municipal, pois os vereadores deixam muito a deseja para a população será que um dia vai acontecer o mesmo que aconteceu em Tailândia limpeza geral para a maioria da população de Goianésia seria bom mais já e um começo. (blog estado do tapajós tem sido um meio de informação da alguns moradores que tem acesso não sei se tudo e verdade mais têm muita coisa)

  11. Karla Muaés

    6 de setembro de 2011 - 21:05 - 21:05
    Reply

    Isso foi o que veio à público… nem sonhamos com o que esta por tras dos panos.
    Este fato, só corrobora o que tenho falado sempre. Este NÃO é o momento de dividir o nosso Pará, em função da péssima representação politica da qual dispomos, nessa região.
    Se criarmos mais cargos politicos deste nivel, levaremos os novos estados à falencia mais rapido do que tememos, apesar das imensas riquesas que estão ai pra serem exploradas e exportadas.
    O rombo que o Sr. Jatene pegou, do governo passado , passa dos 77 milhões que ninguem sabe ninguem viu, mas que vão fazer muita falta no desenvolvimento da saúde, educação e infraestrutura.
    O que poderia ter sido feito pela população com aquela importancia acima citada? Quantas pessoas ficaram sem atendimento medico ? quantos profissionais da saúde não tiveram seus salários atrasados? quantos materiais hospitalares deixaram de ser comprados? Issso sem falar das ambulancias que poderiam ter sido adquiridas?
    Enfim…. vai da Justiça agora, assoberbada de processos, daqui há 100anos, fazer voltar aos cofres publicos esta importancia. Ate la, valha-nos quem?

  12. .....

    6 de setembro de 2011 - 15:07 - 15:07
    Reply

    O contador do Macarrão merece um troféu…Eita Santo Milagreiro!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *