Prefeito de Abel Figueiredo estimula trabalho escravo

Publicado em 13 de fevereiro de 2012

 

 

A humilhante degradação imposta ao trabalhador rural  paraense continua na ordem do dia.

Agora, quem foi flagrado na prática de trabalho análogo à  condição de escravo  foi o prefeito de Abel Figueiredo (PP), Hildefonso de Abreu Araujo, numa ação  conjunta do  Ministério Público do Trabalho com o Ministério do Trabalho e Emprego.

O gabiru mantinha  onze pessoas trabalhando em alojamentos precários, sem água potável ou alimentação sadia.

Essa figura é a mesma que disputou, nesta segunda-feira, 13, a presidência da Associação dos Municípios do Araguaia Tocantins, com o prefeito de Tucumã, Celso Cardoso (PSD).

O caratonha não se emenda: é a segunda vez que o MT flagra ele de calças curtas.

Em 2006, 21 trabalhadores já haviam sido resgatados de sua fazenda em situação de trabalho degradante.

Matéria completa, AQUI.