Pra viver bem

Publicado em 22 de novembro de 2008

Um violão, afinando cordas de nylon, sem pressa. Gesto lento, relaxante.

Viver somente não basta; é preciso sobre-viver. Viver além do básico trivial.

O acorde seguro nas mãos, do braço do violão. Que fica aqui no peito, batendo junto com as batidas do coração.

Trespassar, transbordar, ultrapassar, atravessar paredes.

A batida sai de leve, ritmando alegremente o dia.

Um dia pra fazer samba.

Dar-se conta de que é preciso se reinventar a cada dia, pra viver bem.