Hiroshi Bogéa On line

Pra paraense ser

A famigerada Comissão Pró-Brandão estica de um lado. A comissão formada por vereadores e prefeitos de outro. E o estica-estica cumpre a sua missão apenas de esticar. Amarrar ações propositivas que é bom, neca-neca. Esse movimento pela criação do Estado do Carajás no Sul do Pará, pelo menos na região de Marabá, é de um descrédito total. Giovanni Queiroz está sabendo disso?!

Post de 

6 Comentários

  1. cabloco

    15 de agosto de 2007 - 00:35 - 0:35
    Reply

    rapaz é bonito o parazao né?
    Mais feio mesmo é o abandono e misera em que vive os paraenses que nao sao da capital.
    vem aqui no interior que eu quero ver tu falar que o para grandao é lindo.

  2. hiroshi

    13 de agosto de 2007 - 13:39 - 13:39
    Reply

    Na mosca, anonimo 10:36: algumas figuras desacreditam o movimento. E o povo, em razão disso, não se engaja mesmo. Volte sempre, parceiro.

  3. Anonymous

    13 de agosto de 2007 - 13:36 - 13:36
    Reply

    Hiroshi!!!

    Te avisei! Se essa comissão é aquela presidida pelo prefeito de Parauapebas, Darci-PT, esqueçam qualquer resultado positivo. Eu conheço o cara a 15 anos. Vai dá em nada.

    Mas, Hiroshi!

    Sinceramente, sou a favor de reoordenação do território brasileiro, inclusive com a criação de mais Estados, como o de Carajás. Mas, te confesso, morei muito tempo no Pará, e esse assunto só vem à baila próximo às eleições municipais… Sei de sua luta, mas esses prefeitos, adoram esse tema, mas quando chega as eleições estaduais (governador, deputado) eles botam o rabinho entre as pernas e nada.

    Sua luta é longa. Mas, sinceramente, acho que o povo mesmo, povão, não se engajou.

    Algumas figuras desacreditam o movimento.

    Boa Sorte!!!

  4. hiroshi

    13 de agosto de 2007 - 13:31 - 13:31
    Reply

    Escuta aqui, gabirus: quem disse que o blog está à serviço do movimento emancipatório? Este não! A bandeira dele é a liberdade de dizer o que achar conveniente, informando com seriedade e respeito a quem o visita. Pesoalmente, nutro simpatia pela redivisão territorial de imensas áreas desde que comprovados seus estudos de viabilidade.
    O que eu disse no post é exatamente o que está ocorrendo: um bando de oportunistas numa comissão sem aval histórico fazendo proselitismo por aí. Expor a credibilidade de meu trabalho na imprensa de longos anos num monturo de intenções duvidosas, nerusca, parusca.
    Tem mais: se não unificarem o discurso em torno de uma comissão realmente avalizada, o pau vai comer aqui agora, todo dia. E na coluna do Diário do Pará. Tem que consertar, consertar mesmo essa marmota ai.
    E antes que eu esqueça: vão coçar macacos!

  5. Anonymous

    13 de agosto de 2007 - 13:10 - 13:10
    Reply

    O QUE FAZ UMA PESSOA MUDAR DE OPINIAO DE REPENTE COMO O HIROSHI MUDOU, SO ELE MESMO PODE EXPLICAR. CRITICAR AGORA A CRIAÇÀO DO ESTADO DE CARAJÁS É DEMONSTRAR QUE ALGO ESTRANHO ESTÁ OCORRENDO POR AI. SERÁ QUE O GOVERNO DO ESTADO É PODEROSO A PONTO DE FAZER SE VOLTAR CONTRA A NOSSA EMANCIPAÇÃO UM DOS JORNALISTAS MAIS DESTEMIDOS DA REGIÃO E PESSOA QUE TANTO CONFIAMOS NA IMPRENSA?

  6. Anonymous

    13 de agosto de 2007 - 13:06 - 13:06
    Reply

    O Hiroshi deve ter virado casaca, comprado por um bom contrato do governo do Estado. Afinal, nada mal ter uma boquinha com uma agencia de publicudade, né não?!!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *