Hiroshi Bogéa On line

Posse de Bernadete ten Caten termina em algazarra e ameaças

 

O que tinha tudo para consagrar uma noite de congraçamento  e esforços para unificação do partido, terminou de forma malancólica.

A solenidade de posse da nova presidente do Partido dos Trabalhadores em Marabá, Bernadete ten Caten, ocorrida num dos auditórios da Câmara Municipal, na noite desta terça-feira,  transformou-se em algazarra e ameaças de ingresso na Justiça.

Os desentendimentos, por pouco, não cambaram para algum desforço físico.

Tudo começou a partir do discurso do vice-prefeito de Marabá, Luiz Carlos Pies, depois da cerimônia de posse da nova presidente do PT.

Luiz apresentou à Executiva municipal recém empossada  moção pedindo apuração do que ele classifica “fraude”, na eleição para a presidência do Partido dos Trabalhadores, em Parauapebas.

Segundo avaliação do vice-prefeito, o PED na vizinha cidade foi marcado por “uma série de irregularidades”, sendo a principal, pesada acusação de que teria havido  roubo na votação.

Bastou o esposo de Bernadete terminar seu discurso para o auditório quase ir abaixo.

Gritos por parte de membros das tendência AS e DS, além de militantes diversos, mudaram o rumo da solenidade preparada para dar as boas vindas à nova presidente da legenda.

Willianson do Brasil de Souza Lima, mais conhecido por “Zuza”,  represente em Marabá da AS, mesma corrente que elegeu o novo presidente estadual, Milton Zimmer,  pegou o microfone  para classificar de “canalhice” o discurso de Luiz Carlos, exigindo que ele tivesse respeito com seus companheiros.

Muitos outros filiados da legenda apuparam Luiz Carlos.

O clima ficou mais tenso quando Bernadete ten Caten, ao receber a palavra de volta, depois da fala de seu esposo, anunciou que iria colocar em votação o pedido de moção de Luiz.

Aí a Câmara quase vai abaixo.

O clima foi de total esculhambação.

Os apoiadores da chapa estadual vencedora do PED impediram a votação, aos gritos e ameaças, fazendo com que a solenidade chegasse ao fim, fora do programado.

A turma ligada a Luiz Carlos, Bernadete e a Zé Geraldo, derrotado pelo deputado Milton Zimmer na disputa estadual, anunciava que o vice-prefeito deverá entrar na Justiça para tentar “obrigar a Executiva estadual a apurar a denúncia de fraude”.

Na eleição em Parauapebas, Milton obteve  714 votos,  e Zé Geraldo 28.

O próprio Luiz Carlos revelou que se a Executiva Estadual não mandar investigar os supostos indícios de irregularidades no PED de Parauaapebas, o PT Pra Valer, corrente da qual ele é um dos dirigentes, não participará da formação da Executiva Estadual pelos próximos quatro anos.

O pedido de apuração das supostas denúncias de fraude em Parauapebas não foi acatado pela executiva estadual. Em Brasília, para onde a bronca foi levada semana passada, a Executiva Nacional também reconheceu o resultado da eleição em Parauapebas, negando o pedido feito pelo PT Pra Valer.

Post de 

10 Comentários

  1. Luis Sergio Anders Cavalcante

    13 de dezembro de 2013 - 10:52 - 10:52
    Reply

    Hiro, não entendí o “Guerrilheiro” : ” causa colada “. Será que ele quís dizer calça colada ? Ô portugueszinho chinfrin, não. Onde estudaste Guerrilheiro ? Quero passar longe dessa escola.

  2. Guerrilheiro

    12 de dezembro de 2013 - 23:32 - 23:32
    Reply

    ei senhores defensores dos abomináveis dono do PT do sul e sudeste do Pará, ou melhor ex donos.. senhor Anonimo; Antonio Carlos Pereira Santos; e para o que se intitula – verdade, eu não estive presente e nem fiquei com inveja de quem foi.. sei de uma coisa que é fato, acabou essa de que o Luiz Carlos e a Dona Bernadete agora continuam usando e abusando do PT, esse casal deixou rastro de muitas irregularidades por ai, e onde eles colocaram a sua colheres enferrujadas, azedaram tudo.. creio que o que aconteceu é simplesmente o cotidiano deles, por que mais baixo do que eles só eles mesmo, até usar causa colada nos comícios pra seduzir ela ja fez,, quem não lembra da causa vermelha tipo napa.. o resto é só teatro., ainda bem que está findando o tempo de abusos.. THE END BERNADET E LUIZ CARLOS..

    • Anonimo

      13 de dezembro de 2013 - 10:50 - 10:50
      Reply

      Guerrilheiro de meia pataca, 2014 vc verá se acabou …rsrsrsr, faz me rir, esse PED é só um tampa buraco e ainda ganhamos lutando sozinhos e vcs que eram duas tendência não conseguiram nos derrubar… Fracos… 2014 veremos com quantos paus se faz um barraca…

  3. Maria Antônia

    11 de dezembro de 2013 - 22:30 - 22:30
    Reply

    Estive na cerimônia onde a deputada Bernadete tomou posse em Marabá. Ou seja tomou, mas não levou.Quero dizer que ela tomou posse sim, mas não pode -se dizer que ganhou , porque por apenas 02 votos passou à frente da vereadora Toinha na eleição do PED e onde Milton Zimmer ganhou também do Zé Geraldo. Então eu pergunto. Teve fraude em Marabá também? O PT Pra Valer em Marabá tem o vice -prefeito, que é esposo da deputada e não consegue eleger seus candidatos no município onde supostamente acham que têm o controle do poder político ?
    Estou aqui sem defender A ou B, apenas fazendo uma leitura realista. O PT Pra Valer está dirigindo o PT no Pará há 30 anos e não admitem perder e principalmente para uma nova liderança que está surgindo. Achei falta de ética o senhor Luis Carlos desrespeitar a decisão do Diretório Estadual e do Nacional quanto em manter o resultado do PED 2013 . O poder do PT não é do senhor Luis Carlos, nem da Bernadete ou do Zé Geraldo, é de todos os militantes. O Zuca, na minha opinião, não fez discurso de proteção aos eleitos e sim defendeu o respeito e a ética que deve ser mantida entre os companheiros seja na vitória e na derrota.
    Desejo como militante que os ideais do Partido estejam acima dos interesses pessoais.

    • Anonimo

      12 de dezembro de 2013 - 11:30 - 11:30
      Reply

      Sai dai Maria Antonia, o chá que tu tomou tinha outras coisas dentro… Ta na cara que vc é da DS e da DS. Fica dizendo que num vai defender ninguém, faça me favor : use sua droga pra lá e não me venha achar que todo mundo é besta não….Sou PTPRAVALER até a morte!

  4. Antonio Carlos Pereira Santos

    11 de dezembro de 2013 - 14:42 - 14:42
    Reply

    Sr. Hiroshi, não defendo tendencia interna nenhuma do PT. Ao que parece, os ânimos se acirraram e quase saem no tapa como se diz. Essa, é hoje, a imagem do partido que tem a população. O posicionamento da Executiva nacional em não investigar a eleição de Parauapebas, demonstra claramente, mais uma vez, que o partido relegou sua ideologia ao lixo, e, como um trator, passou por cima de muitos de seus filiados. Ora, a partir da definição – unilateral – imposta aos locais(PT/PA) para que apoiem e votem na candidatura de Hélder(PMDB/PA) para o governo do estado, muitos interesses foram contrariados. Daí em diante, o que aconteceu e vier a acontecer terá reflexo direto da situação imposta. Em 11.12.13, Mba.-PA.

  5. ÉTICA

    11 de dezembro de 2013 - 12:38 - 12:38
    Reply

    Depois de ter sido negado pela executiva estadual e nacional o pedido de impugnação da eleição para presidente estadual em Parauapebas, o PT PRA VALER, nao contente com a decisão da executiva estadual de que não existia fraude em Parauapebas, trouxe para a posse do novo diretório do PT de Marabá a discussão por meio de palavras ofensivas, desrespeitando os militantes presentes e fugindo do verdadeiro motivo do evento, o que eles não esperavam era que a maioria dos militantes presentes iriam desacordar da proposta feita pelo vice-prefeito, mostrando assim que o PT de Marabá mudou e que eles (PT PRA VALER) não mandam e nem impõem mais conforme a vontade deles.

  6. Militante do PT

    11 de dezembro de 2013 - 12:27 - 12:27
    Reply

    Muitos companheiros estão tendo uma leitura superficial e errônea do que realmente significa democracia dentro do PT, na noite da posse do diretório o vice-prefeito esposo da deputada, com o intuíto de transformar o evento em um movimento para derrubar a imagem da tendência AS e do presidente estadual eleito, apresentou uma monção fraudulenta para que os filiados votassem a favor, sugerindo fraude na eleição do PED em Parauapebas, devido a enorme diferença dos votos para presidente estadual. O PT PRA VALER como é de costume não aceita a derrota, iniciando uma série de agressões verbais contra os companheiros da AS, chamando-os de ladrões e acusando de roubo na votação do PED de Parauapebas. Será que realmente são os militantes da AS e DS que formam uma quadrilha disseminando a discórdia dentro do PT?

  7. PT MARABÁ

    11 de dezembro de 2013 - 12:19 - 12:19
    Reply

    Ninquem entende mais esta loucura do casal Bernadete, Luis Carlos, estão muitos abatidos com a perca do comando do PT, e da derrota do seu aliando interno de PT, DEP Ze Geraldo, que perdeu ate em Marabá nas ultimas eleições do PED 2013, o grupo liderado pela AS e DS conseguiram desbancar o grupo do PT pra Valer em Plena Marabá, reduto eleitoral do Casal Ten Catem e do Ze Geraldo.
    Agora o que se ver no debate do PT em Marabá e o casal ex todo poderoso, ter que ouvir e ficar caladinho as Falas de militantes que antes do PED era minoria no PT, relamente as coisas mudaram e no meu entendimento teremos ainda muitas emoções nos proximos 4 anos desta nova gestão do Pt de Marabá que esta dividido ao meio.

  8. verdade

    11 de dezembro de 2013 - 11:27 - 11:27
    Reply

    O QUE DE FATO ACONTECEU FOI QUE O COMPANHEIRO ZUCA AGREDIU VERBALMENTE O PRESIDENTE DA COMISSÃO DE MOLEQUE,CHAMOU O ALESSANDRO DE MOLEQUE,QUE TIPO DE POSTURA VEM TENDO AS PESSOAS ALIADA DA VEREADORA TOINHA,QUE OS MESMO IMPEDIRAM QUE A EXECULTIVA DO PT TOMASSE POSSE,POIS OS MESMO SÃO DIVIDIDOS,
    PELA RESOLUÇÃO DA EXECUTIVA NACIONAL QUE TODOS OS DIRETORES E EXECUTIVA TINHA QUE TOMAR SUAS POSSE ANTES DO CONGRESSO NACIONAL.MÁS NO INTUITO DE PREJUDICAR O PARTIDO,A TENDÊNCIA AS (VER TOINHA) DS (MARCELO ALVES)
    NÃO FIZERAM NENHUM ACORDO,A AS E A DS POR TEREM 50% DO DIRETÓRIO ESTÃO USANDO DE MÁ FÉ,COM SUAS “DEMOCRACIA FALSA”,VEREADORA TOINHA,MARCELO ALVES,E ZUCA DEIXARAM DE SER MILITANTES PETISTAS,AGORA SÃO FORMAÇÃO DE QUADRILHA.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *