Hiroshi Bogéa On line

Portugueses querem logística no MA

De olho no movimento retumbante da extração mineral de Carajás na próxima década, um grupo português intenciona investir até R$ 13 bilhões em porto e ferrovia, mas no vizinho estado do Maranhão, aproveitando-se da logística já existente nos traçados da Estrada de Ferro Carajás (EFC) e da Ferrovia Norte-Sul.

Se isso se concretizar, será o tiro fatal em eventuais perspectivas do Pará de industrializar aqui mesmo no estado o minério que produz a preço de banana.

Nunca mais se ouviu falar, por exemplo, na minissiderúrgica que, um dia, talvez vire realidade em Marabá.

A reportagem revela que o maior desafio para tocar o projeto será encontrar investidores satisfatoriamente dispostos a injetar recursos na ideia.

O empreendimento planejado pelos portugueses é totalmente privado e, de acordo com analistas, a Vale seria a maior interessada, já que a carga mais volumosa a trafegar pelos trilhos da nova ferrovia será o minério de ferro.

A Vale, contudo, não comenta o assunto, segundo informou o Valor Econômico.

Post de 

1 Comentário

  1. jr

    24 de janeiro de 2020 - 13:01 - 13:01
    Reply

    Quero ver esse Jaderzinho, ser bom e agora.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *