Hiroshi Bogéa On line

Portas fechadas

Antonio Leite, coordenador do núcleo da Setran em Marabá rodou, rodou, mas não conseguiu um caminhão sequer de escória (resíduos da indústria de fundição do ferro gusa) nas usinas do Distrito Industrial. Com o material, ele pretendia melhorar a segurança da pista até o quilômetro 21 da estrada do Rio Preto, para onde a governadora se deslocou até o assentamento Palmeira Jussara, terça-feira 01.

Nenhum guseiro acionado se dispôs a colaborar com a secretaria de Transportes.

Que o diga o Antonio Leite.

Post de 

2 Comentários

  1. Anonymous

    3 de abril de 2008 - 12:32 - 12:32
    Reply

    Enquanto isso… ônibus para torcedores… isso dá voto, aquilo não dá. Será que esse antônio leite é aquele procurado pelas igrejas do km7 e pelos hotéis da cidade de Marabá? ou será ele um apaziguado da ala podre do pt? ou será ambas as coisas? sabe Deus!
    jopaliam.

  2. Anonymous

    2 de abril de 2008 - 20:30 - 20:30
    Reply

    Noticia divulgada hoje no Diário do Pará informa que a Cosipar teve a liminar cassada que lhe garantia a licenca ambiental.
    Como a mesma em vinte um anos nao cumpriu as leis ambientais tornando-se autosuficiente na producao de carvao poderá ser fechada a qualquer momento.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *