Hiroshi Bogéa On line

Por Carajás, ruas serão ocupadas

Das seguidas reuniões em gabinetes e auditórios, agora é a vez das ruas serem ocupadas pelas populações das cidades do Sul e Sudeste do Pará clamando pelo Sim, no plebiscito que será realizado em dezembro sobre a criação dos Estados de Carajás e Tapajós.

Marabá sai à frente.

Neste sábado, pela parte matinal, está programada passeata que terminará em frente ao prédio da Câmara Municipal.

Post de 

8 Comentários

  1. Record

    15 de julho de 2011 - 14:56 - 14:56
    Reply

    sem problema, aproveito para parabeniza-lo pelo blog!
    Na minha opinião um dos melhores!

    Eliton Lima
    Editor e Produtor da TV Record Marabá

    • Hiroshi Bogéa

      15 de julho de 2011 - 19:23 - 19:23
      Reply

      Obrigado, Eliton.

  2. Luis Sergio Anders Cavalcante

    14 de julho de 2011 - 19:10 - 19:10
    Reply

    Ainda sou a favor, porém estou revendo alguns conceitos à respeito. É certo que os larápios (de colarinho branco etc…) daquí, não são diferentes dos de lá (Belém) da ALEPA e outros. Porém, tambem, acho no mínimo preocupante, essa largada da campanha com ” doações ” vultosas de pecuaristas e madeireiros. Penso, que eles estão “de olho” nas novas diretrizes do NCFB (Novo Código Florestal Brasileiro) em relação às áreas de mata nativa e/ou reservas, que ainda são obrigados por lei a manter em suas propriedades. Ninguem dá/doa, principalmente dinheiro, sem querer retorno. Em 14.07.11, Marabá-PA.

  3. Record

    14 de julho de 2011 - 18:45 - 18:45
    Reply

    Essa semana esteve em Marabá uma equipe do programa Hoje em dia da Record Nacional, entre eles a repórter Rosana Cardin e o produtor e editor executivo João Alves. Desembarcaram aqui em Marabá e viajaram a São Félix do Xingu para acompanhar uma operação do IBAMA. Na volta a Marabá pra embarcar em voo para SP, visitaram a Record Marabá. O editor me passou a sua impressão da nossa região e se mostrou assustado com a falta de presença dos governos estadual e federal por estas bandas, e a distância que nossa região fica do centro administrativo! Uma das situações que compartilhou comigo foi um flagrante que fizeram na rodovia as proximidades de Eldorado dos Carajás: um caminhão madeireiro sem placas e carregado de toras de castanheiras transitando livremente, o motorista percebendo que estava sendo filmado tratou de ameaçar a equipe de reportagem que procurou apoio policial na cidade. Para surpresa de todos, os policiais simplesmente informaram que nada podiam fazer. A equipe então decidiu ligar para a regional do IBAMA em Belém, que pediu até pelo amor de Deus que as imagens não fossem divulgadas! Encerrando a conversa o editor executivo confessou que por tudo o que viu, se votasse no plebiscito que está por vir, escolheria o SIM!

    As matérias serão exibidas provavelmente na próxima semana no programa Hoje em dia da Record.

    Produtor da TV Record Marabá

    • Hiroshi Bogéa

      14 de julho de 2011 - 19:20 - 19:20
      Reply

      Favor, Produtor da TV Record Marabá, identifique-se no próximo retorno ao blog, para dar mais credibilidade ao teor do comentário. Abs.

  4. Anonimo

    14 de julho de 2011 - 16:30 - 16:30
    Reply

    O movimento precisa Sim ganhar forças aqui em Marabá. Confesso que antes estava mais empolgado, mais agora, não estou confiante com antes.Vai ser uma barra pesada.

  5. Marabá

    14 de julho de 2011 - 15:14 - 15:14
    Reply

    É, depois não pode reclamar dos sem terra. Motivo cada um tem o seu…Por que não fazer a passeata domingo de manhã? Olha como ficou a cidade com a cavalgada da Expoama, acho isso muito chato.

  6. ANONIMO

    14 de julho de 2011 - 15:02 - 15:02
    Reply

    Excelente ideia essa de fazer a manifestação no sábado,dia em que grande parte da população ainda está trabalhando,aí mostramos o quanto somos inteligentes e aproveitamos para atrapalhar a vida dos que estão produzindo alguma coisa útil e cumprindo suas obrigações laborais. Parabens aos autores da brilhante ideia,devem ter se inspirado nos sem terra.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *