População recepcionará Asdrubal Bentes em seu retorno para cumprir pena em Marabá

 

Asdrubal

Depois de ter sido liberado  para cumprir pena em Marabá, o ex-deputado federal Asdrubal Bentes desembarca na cidade nesta quinta-feira, 10.

Diante da notícia de sua chegada, associações de bairros, lideranças sindicais e  classe política  se organizam para fazer uma festa no aeroporto da cidade, saudando o retorno do ex-parlamentar e demonstrando o carinho e respeito que tem por ele.

As pessoas que participam da comissão organizadora da manifestação têm  tido o cuidado de deixar claro o objetivo da concentração.

“Queremos tão somente  agradecer a Asdrubal tudo o que ele fez a favor de Marabá, sua luta incessante pela liberação de recursos e a honestidade com a qual ele honrou seus diversos mandatos, sem nunca ter sido permitido que a corrupção manchasse sua biografia. Tudo o que o povo de Marabá fizer agora para abraçar Asdrubal, é pouco. Nós perdemos o melhor parlamentar  que esta região teve em toda a sua história. Nossa festa no aeroporto não tem nada a ver com manifestação de desagrado a Justiça pela dura pena imposta  a ele. Queremos apenas dizer, nosso muito obrigado”, esclarece Joacir Maranhão, integrante da diretoria da Associação dos Moradores do bairro Novo Planalto.

A chegada de Asdrubal está confirmada para meio-dia desta quinta-feira.

Autorização para cumprimento de pena

O juiz Lucas Nogueira Israel, da Vara de Execuções Penais (VEP) do Distrito Federal, autorizou que o ex-deputado federal Asdrubal Bentes cumpra pena em casa, em  Marabá. A decisão sobre a transferência foi tomada na sexta-feira (4) e a autorização para viagem foi expedida nesta terça (8).

Asdrubal Bentes (PMDB-PA) cumpre pena em regime domiciliar desde o fim de março por conta de condenação no Supremo Tribunal Federal (STF) a 3 anos, 1 mês e 10 dias de prisão por esterilização cirúrgica irregular de mulheres. Como a pena é inferior a quatro anos, a Justiça do DF autorizou a prisão domiciliar.

Bentes renunciou ao cargo de deputado após ter os últimos recursos contra a condenação negados pelo Supremo.