Hiroshi Bogéa On line

Polícia de Marabá já tem rastro de autores de vídeo fake  contra movimento LGBTI

Como diz o ditado popular: mentira tem perna curta, e , às vezes, aleijada.

Foram seis Boletins de Ocorrências feitos por ativistas do movimento  LGBTI  denunciando a publicação , em redes sociais, de um  vídeo,  sem autoria de seus autores,  criticando o prefeito Tião Miranda.

No filmete, o prefeito é acusado de “privilegiar com investimentos públicos os eventos promovidos pelos movimentos LGBTI, como a famosa “parada gay”, em detrimento das festas religiosas, com o Círio de Nazaré e a Marcha pra Jesus”, conforme matéria publicada pelo jornal Correio.   (A Q U I )

Pois bem, a Polícia já tem rastro de quem produziu e de quem encomendou  o vídeo apócrifo e, pelo andar da carruagem, vai desvendar o envolvimento de gente graúda dos meios políticos marabaenses, e de figurinha já conhecida no submundo das fake News regionais.

Pelo menos é isso o que se ouve nos corredores da Polícia Civil, que escalou agentes especializados no monitoramento de publicações na Internet.

Membros do movimento LGBTI estão ansiosos pelo  desenrolar final das investigações, que foram solicitadas, através dos seis BOs,  pela jornalista Tayana Marquioro e a engenheira ambiental Giovanna Saraiva (foto), ativistas  do movimento.

Abaixo, vídeo gravado por Tayana e outros colegas  do movimento LGBTI à porta da delegacia de polícia.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *