Hiroshi Bogéa On line

Polêmica em Xinguara

Durante dois dias de permanência em Xinguara, semana passada, o poster acompanhou de perto o tititi da polêmica retirada ou não de parte dos prédios localizados à margem da rodovia PA-150, ocupando espaço daquela que será verdadeiramente a avenida Araguaia, depois de duplicada pelo governo do Estado.

Os empresários bateram o pé, decidindo não demolir nenhuma unidade física. Todavia, garantem que a pista, paralela à rodovia, não prejudicará o trânsito. Técnicos da Setran, no entanto, duvidam.

As redes de alta e baixa tensão da ELETRONORTE/CELPA também deverão representar um problemão à duplicação por ocuparam todo o percurso da nova avenida.

A SETRAN tem seis milhões de reais alocados para iniciar as obras cujo percurso será de 3 quilômetros na primeira fase e mais um na segunda, com sua conclusão anunciada para 2010.

Post de 

5 Comentários

  1. Anonymous

    27 de março de 2009 - 20:10 - 20:10
    Reply

    Engraçado, pois foram eles(Ass.Comercial) que ano passado criou a maior tensão para a duplicação desta Avenida que, vale a pena lembrar, o Jatene prometeu e não fez e enrolou o povo de Xinguara por 4 anos e essa Ass. ficava caladinha. Então, após isso tudo, quando o Governo começa a obra,os empresários começam amarrar a construção!!!!
    Isso parece carta marcada…atrapalhar para depois culpar. Fiquem atentos

  2. Anonymous

    26 de março de 2009 - 17:06 - 17:06
    Reply

    Hiróshi,e o que dizer do “novo” jornal do genial demetriusbt?
    tu já viu? quem merece? Afff!!!

  3. Cloves

    24 de março de 2009 - 18:50 - 18:50
    Reply

    Engraçado que a entidade qeu representa tias comerciantes é uma das mais atuantes em defesa da construção da Av Amazonas; Porém, seus associados estão por cima lei, construiram desntro da faixa de dominiodo Estado e ainda mantém a luta pra nao sair do lugar.

  4. João Carlos Rodrigues

    23 de março de 2009 - 18:20 - 18:20
    Reply

    Avenida Amazonas, meu caro Hiroshi…

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *