PMM repassa R$ 800 mil para ONGs que trabalham com menores

Publicado em 16 de dezembro de 2014

 

Quem informa é a repórter Alessandra Gonçalves:

 

A Prefeitura de Marabá acaba de repassar R$ 800 mil para onze Organizações Não Governamentais (ONGs) que trabalham com a inclusão social de crianças e adolescentes no município, como a Fundação Casa da Criança do Santa Rosa, localizada no bairro do mesmo nome, no Núcleo Pioneiro, que executa os projetos “Dança Escola” e “Viva Vôlei”, os quais já beneficiaram centenas de meninos e meninas. A fundação receberá R$ 79 mil do Fundo da Infância e Adolescência (FIA), gerado a partir da dedução do Imposto de Renda de empresas e pessoas físicas. Além dela, outras dez ONGs foram contempladas pela prefeitura, por meio do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

Atualmente a Fundação beneficia 90 crianças, sendo 52 delas no projeto “Viva Vôlei” e 38 no “Dança Escola”, este contempla a pratica de balé. Com o recurso a fundação pretende ampliar os projetos. A faixa etária do público atendido é de etária de 6 a 16 anos.

Segundo Adnancy Cardoso Rosa, secretária de Assistência Social da Prefeitura, as entidades beneficiadas são convocadas por meio de edital e devem ser credenciadas no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente. “Com a inscrição feita, o conselho cria uma comissão para avaliar se a entidade está dentro do critério”, explica.

Ainda segundo a secretária, os projetos com os valores dos financiamentos são encaminhados para a Secretaria Municipal de Planejamento (Seplan), Procuradoria Geral do Município (Progem) e Controladoria Geral do Município (Congem). Após aprovados o pagamento é liberado.

Adnancy Rosa informou ainda que os recursos já foram liberados para a Ideia – Projeto: Cidadania, Inclusão Digital e Proteção Lúdica à Infância e Adolescência, no valor de R$ 79 mil e também para a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) – Projeto Conhecer e Transformar também no valor de R$ 79 mil.

Ela ressaltou ainda que os projetos beneficiados pelo Fundo da Infância e Adolescência não podem cobrar dos alunos.

Beneficiados

Além do Ideia e da Apae, também estão sendo beneficiados a Comunidade Kolping de Marabá Pedro Arrupe, com o projeto: Qualificação Profissional, Educar para a Cidadania, no valor de R$ 79 mil; a Fundação Casa da Criança do Santa Rosa, com o projeto:  Ampliando o Acesso aos Direitos Estabelecidos de Crianças e Adolescentes em Situação de Vulnerabilidade, no valor de R$ 79 mil; Centro de Atendimento à Criança e Adolescente (Ceaca), projeto: Compromisso Social a Serviço da Transformação de Realidades em Marabá, com R$ 36 mil; Fundação Casa da Cultura de Marabá (FCCM), projeto: Aldeia Musical: Descobrindo Talentos através da Música, no valor de R$ 80 mil; Associação dos Artistas Visuais do Sul e Sudeste do Pará (Arma), Projeto: Arte e Cultura, no valor de R$ 78 mil.

Também estão sendo beneficiados o Instituto da Juventude da Região Carajás (IUJRC), com o projeto Elo, no valor de R$ 79 mil; Projeto Futuro Melhor/ Centro de atendimento a Crianças Carentes de Marabá – projeto: Arca, FM e Globalizar, no valor de R$ 80 mil; Lipaki- Liga Paraense de Karatê Interestilos, com o projeto: ECA, no valor de R$ 80 mil e o Centro Social Primavera, com o projeto: Placar, no valor de R$ 44 mil.

Jovens da Fundação Santa Rosa  (Foto de  Helder Messiahs)
Jovens da Fundação Santa Rosa (Foto de Helder Messiahs)