PMDB x PT: Questão de tempo

Publicado em 29 de maio de 2007

O PT de Redenção tem chance zero de apoiar a reeleição do desastrado JPC (PMDB). Em Conceição do Araguaia, o PMDB tem chance reduzidíssima de seguir com o opaco prefeito Álvaro Brito (PT). Em Xinguara, o new-petista à casa regressada Davi Passos não descarta a possibilidade de fechar aliança com os peemedebistas locais visando sua tranqüila reeleição. O mesmo não pode dizer Josenilton Ribita, em Canaã dos Carajás, onde o PT está desgastado e o PMDB acha furado entrar no barco da reeleição.
Em Nova Ipixuna, a cassação do prefeito Zezão e seu péssimo desempenho administrativo no inconcluso segundo mandato pode levar por água abaixo o sonho do PT local eleger prefeito ano que vem. As forças de oposição conservadoras se uniram num projeto de colocar qualquer um na prefeitura, menos petistas. Ali ninguém sabe como ficarão PT e PMDB na hora de decidir candidaturas.
O Jeso anunciou em seu blog existirem fortes possibilidades dos dois partidos caminharem juntos em Santarém. Uma aliança pela reeleição de Maria do Carmo giraria em torno das secretarias a serem negociadas.
Em Marabá, que deverá chegar outubro de 2008 com mais de 120 mil eleitores, o PMDB não abre mão da candidatura de Asdrúbal Bentes. O PT oferece os nomes da deputada Bernadete Caten ou de Luiz Carlos, seu marido. Nenhuma das legendas admite abrir mão do direito de disputar o pleito na cabeça de chapa.
Diante das probabilidades descritas, dificilmente PMDB e PT caminharão muito tempo juntos na coalizão formada em torno de Ana Julia. Se a chaleira de água quente não entornar muito antes da eleição, depois desta nem milagre salva essa frágil união.