Hiroshi Bogéa On line

PMDB ratifica aliança com candidatura de João

 

O nosso compromisso com a candidatura do deputado João Salame (PPS) é inarredável, fazemos parte de um projeto político voltada a mudar a política de Marabá, dar novos rumos na busca do verdadeiro desenvolvimento do município. Nunca se cogitou, dentro do partido, deixar a coligação que foi aprovada à unanimidade pela nossa convenção. O PMDB está ao lado de Salame.  Se nós tivéssemos preocupados em indicar candidato a vice-prefeito teríamos feito isso na própria chapa de João Salame, que disponibilizou o cargo para que o  PMDB participasse de sua chapa”.

 

Declaração é do deputado federal Asdrubal Bentes (PMDB) ao desmentir boatos de que o seu partido teria deixado a coligação que apoia a chapa João/Luis Carlos para indicar um nome a vice na chapa de reeleição do prefeito Maurino Magalhães (PR).

Post de 

9 Comentários

  1. Jorge Antony F. Siqueira

    3 de julho de 2012 - 18:09 - 18:09
    Reply

    Essa decisão tomada por Jáder(PMDB) põe mais às claras o quanto estão com a bola murcha Nagib e Asdrúbal. Ítalo, coitado, se encheu de asas num primeiro momento, quando foi indicado pré-candidato a prefeito. Empolgou-se, viajou e viajou, foi a Brasília, defendeu seus pontos de vista, se expôs, fez e aconteceu e, ao final, desiludiu-se – compulsòriamente – após ter sido usado e abusado por Jáder, recolhendo-se à sua real pequenês. Político calouro, portanto, inexperiente, deu azar – e que azar – de pegar de cara uma raposa velha como o morubixaba do PMDB no estado. Será que em algum momento, achou realmente, que sairia candidato a prefeito pelo PMDB ? Acho que a mensagem de Jáder ao PMDB marabaense foi bastante clara. 03.06.12 Mba.-PA.

  2. Marabaense nato que nem tu

    3 de julho de 2012 - 14:45 - 14:45
    Reply

    Maurino merece tudo de ruim que tá acontecendo com ele que desprezou os verdadeiros amigos em sua gestão, pessoas que o ajudaram desde o primeiro mandato dele quando ainda morava no km 11.

    Agora não tem dessa de ai, ai meu louro……

  3. Anônimo

    3 de julho de 2012 - 14:36 - 14:36
    Reply

    Mas que o maurino esta cobrando dos antigos aliados, isso ele esta.
    Comeram a carne agora vão comer o osso.Tanto que estabeleceu essa semana para demitir e cancelar contratos de antigos aliados, que deram no pe e o deixaram só a ver navios.
    O phs do badeco ja voltou pianino,humilde humilde.

  4. Eleitor

    3 de julho de 2012 - 14:33 - 14:33
    Reply

    É verdade. Quem manda no PMDB de Marabá e do Pará é o Jader. Fez Asdrubal renunciar em 2008 e deu uma rasteira no Ítalo, de modo que nem a vereador ele teve vez no partido local. E qualquer que se rebelar contra Jader, tá fora do partido. Qualquer coisa que disserem a respeito de autonomia do PMDB de Marabá, é conto de carochinha.

  5. Anonimo

    3 de julho de 2012 - 13:10 - 13:10
    Reply

    Estamos cansados de saber, quem manda no PMDB do Pará é Jader.

  6. anônimo

    3 de julho de 2012 - 12:32 - 12:32
    Reply

    Talvez as pessoas queiram omitir suas opiniões: mais, não existe ninguém
    dentro do PMDB local, com o carater do Nagibinho. Pode confiar Dep. Salame !

  7. De Dentro do PMDB

    3 de julho de 2012 - 12:15 - 12:15
    Reply

    Esse comentarista LIGADÃO NO PMDB tá mais por fora das coisas do PMDB do que guajujara no igarapé. Ele deve estar fazendo o jogo do Tião e do Maurino, doido pro PMDB sair da cologação que vai eleger João salame prefeito de Marabá. Aqui dentro do PMDB nós estamos morrendo de rir dessa estória que saiu hoje no Correio do Tocantins dando conta de que a Dra. Cristina seria candidata a vice do Maurino. Essa possibilidade nunca existiu. O PMDB tá com o Salame e não abre nem po cão.

  8. LIGADÃO NO PMDB

    3 de julho de 2012 - 11:59 - 11:59
    Reply

    Como se o nobre deputado Asdrúbal tivesse gerência no PMDB.
    Quem manda no PMDB em Marabá é o Nagib, ninguém mais.

  9. Luiz Cachoeira

    3 de julho de 2012 - 11:33 - 11:33
    Reply

    As coligações já se escolheram e colocaram no mesmo saco Salame, Jáder Barbalho, Roberto Freire; do outro, Tião Miranda, Jatene. Nas eleições, é a vez do eleitor fazer a escolha da coligação que tem mais fichas limpas e oposicionistas e escolher.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *