Hiroshi Bogéa On line

Piquenique

Foi um fracasso a freqüência de público do bingo promovido pelo comitê Pró-Estado de Carajás, ontem, em Marabá. Subsidiadas em sua totalidade pelas grandes empresas que as repassaram em seguida à venda ao público, as cartelas chegaram a ser vendidas ao preço de R$ 1,00. A multidão de 20 mil pessoas que se esperava ao evento, no máximo, deve ter chegado a cinco mil. Arrecadação do bingo é destinada à causa emancipacionista.

Post de 

7 Comentários

  1. Anonymous

    10 de outubro de 2007 - 01:49 - 1:49
    Reply

    na verdade, esse joão carlos rodrigues com essa pompa de escritor é o “genérico”, o verdadeiro sou eu!!não assino o que ele diz, nem afirmo que eu sou ele…o estado vai sair sim, quer se queira ou não, e pode demorar 10, 20 anos, neguim pensa que é coisa prá amanhã e já amarra o burro na sombra. O povo é o povo, esse nunca passa; e João Carlos sou EU!!!
    JOÃO CARLOS RODRIGUES
    ps – TE MANCA CARA, NÃO TENS VERGONHA DE USAR MEU NOME TE IDENTIFIQUE COM CPF, RG ENDEREÇO E CONTA BANCÁRIA!!!
    he he he he he he he he he he he he

  2. Hiroshi Bogéa

    10 de outubro de 2007 - 00:07 - 0:07
    Reply

    João Carlos, faço de seu comentário meu ponto de vista. E ja’expressei isso aqui, algumas vezes. Essa comissão formada em Marabá não tem credibilidade para assumir a magnitude do movimento.
    Abs

  3. João Carlos Rodrigues

    9 de outubro de 2007 - 20:54 - 20:54
    Reply

    Meu prezado Hiroshi,

    Primeiro quero esclarecer que o João Carlos Rodrigues das 7h07 (8 de outubro) não sou eu. Ou deve ser um homônimo ou um anônimo querendo atribuir a mim o seu comentário.
    Mas não importa. O que importa mesmo é a forma um tanto equivocada que tem sido conduzido o movimento pela criação do Estado de Carajás.
    Parece-me faltar às lideranças do movimento um mínimo de organização e, aí, temos que nos render, em parte, aos argumentos do anônimo da 1h49 (também de 8 de outubro): as massas não estão engajadas à luta, talvez por falta de uma melhor formatação do trabalho que está sendo feito.
    Nota-se um grande desejo, em boa parte dos líderes do movimento, de ocupar espaço e arrancar o seu quinhão de glória, o que, de fato, acaba por deixar muita gente desconfiada de quais seriam verdadeiramente a intenção das classes política e empresarial que defendem o novo Estado.
    Há um conflito grande entre o “comitê central” e as demais “comissões” envolvidas na questão, cada um querendo fazer as coisas do seu jeito, inclusive na área de marketing da campanha. Aí, meu caro, a tendência é a vaca parar bem no meio do brejo.
    Envolver o povo na caminhada, com as lideranças trabalhando desconectadas, é uma missão pra lá de impossível.

    Um forte abraço, amigo.

  4. Anonymous

    9 de outubro de 2007 - 00:18 - 0:18
    Reply

    Meus Deus do Céu, quanta asneira, quanto mediocridade… Fazer bingo para implementar a criação de um Estado mostra bem a cara do empresariado Marabaense.

    O menos sábio em política jamais apoiaria tamanha falta de visão.

    É por atos desta natureza que políticos oportunistas se posicionam contrários ao Carajás e logram êxito em obstar o movimento.

    Deplorável.

    Seria cômico se não fosse tão trágico.

    Pobre nascituro Carajás, tão rico e já tão mão gerido…

  5. Anonymous

    9 de outubro de 2007 - 00:12 - 0:12
    Reply

    Pior ainda foi a deputada Bernadete tentando falar. Levou uma sonora vaia. Os deputados Asdrubal e Joao Salame foram mais espertos e so cumprimentaram o publico.

  6. Anonymous

    8 de outubro de 2007 - 22:07 - 22:07
    Reply

    tu és é um traíra, se és de fato marabaense; deves se mudar para o município de Trairão… Deves estudar história regional para entender o quanto somos abandonados pelo tais belenense, que tub gostas quando dizes que não és de lá
    te manca!!!
    joão carlos rodrigues
    para o anônimo acima

  7. Anonymous

    8 de outubro de 2007 - 16:49 - 16:49
    Reply

    Os lideres desse fajuto movimento pela divisão do Estado tem que saber que o povo, a massa não apóia tal idéia POR QUE JA PERCEBRAM QUE ISSO É COISA DE POLITIQUEIRO QUERENDO MAIS CARGOS E EMPREGOS….

    ENTÃO.. A PROPPAGANDA ENGANOSA DIZENDOQ EU A FESTA SERIA POPULAR POR QUE O POVO JA SE APAIXONOU …FOI TIRO PELA CULATRA..

    SOU MARABAENSE E NAO DE BELEM

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *