PF realiza busca e apreensão no Pará, depois de prender ex-ministro da Educação e pastores ligados a Bolsonaro

Paralelamente à prisão de Milton Ribeiro,  ex-ministro da Educação do Governo Bolsonaro, ocorrida na manhã desta quarta-feira 22, a Polícia Federal realizou outras prisões pelo país – além do cumprimento de 13 mandados de busca e apreensão e 5 prisões.

No Estado do Pará, a chamada operação policial “Acesso Pago”, está sendo realizado em alguns municípios.

O ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e pastores suspeitos de operar um balcão de negócios no Ministério da Educação e na liberação de verbas do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), são os alvos da investigação.

A Polícia Federal  investiga tráfico de influência   e corrupção para a liberação de recursos públicos do FNDE.

Com base em documentos, depoimentos e um relatório da CGU (Controladoria-Geral da União) foi possível mapear indícios de crimes na liberação de verbas do fundo.

No Estado do Pará, ainda não se sabe aonde a PF está atuando para cumprir os mandados.

Pastores são peças centrais no escândalo do balcão de negócios do ministério, já que eles negociavam com prefeitos a liberação de recursos federais mesmo sem ter cargo no governo.

Na foto, Bolsonaro,  Milton Ribeiro e pastores: mais um escândalo de corrupção no Governo Federal.