Hiroshi Bogéa On line

PF prende vice-prefeito de Marabá

Desdobramentos da “Operação Higéia” chegaram ao vice-prefeito de Marabá, Nagilson Amoury, que acumula o cargo de secretário municipal de Saúde. Ele acaba de ser preso pela Polícia Federal, juntamente com mais quatro servidores da secretaria.

Os presos são: Nagilson Amoury, médico e secretário de Saúde; Raimundo Herculano, Chefe do Almoxarifado da secretaria; Ronaldo Herculano, do setor financeiro e irmão de Raimundo; Marla, secretária pesoal de Ronaldo; e, Carlos Alberto Viana, do setor de compras.

Durante a primeira fase da Operação Higéia, em 21 de outubro, a PF fechou o acesso a Secretaria de Saúde, e prendeu Reginaldo José Peres e o filho dele, José Danilo Peres, autuados por corrupção ativa, corrupção passiva, formação de quadrilha e crimes relacionados à lei de licitações.

Desde o começo do ano, a Polícia Federal de Marabá vinha investigando uma possível fraude em licitação para compras de medicamentos e material médico-hospitalar para a Secretaria Municipal de Saúde (SMS). E na manhã de hoje os federais cumpriram um mandado de busca e apreensão na sede da secretaria e efetuaram duas prisões de donos da empresa Dimateq que estaria envolvida na fraude.

Os delegados federais que comandaram a “Operação Higéia” composta por 25 agentes deixaram claro que, além das duas pessoas presas, servidores da SMS estariam envolvidos no esquema, do contrário a fraude nas licitações não aconteceria.

Durante a operação de hoje, comandada pelo delegado Antonio Carlos Cunha Sá, agentes recolheram notas fiscais e vários documentos na Secretaria, principalmente nos setores de Almoxarifado, Compras e Convênios e Licitações.

Naquele dia de outubro, enquanto os agentes federais interditavam a SMS, o secretário municipal de Saúde, Nagilson Amoury, concedia entrevista a Rádio Clube de Marabá tranquilizando a população e dizendo que se tratava de uma situação absolutamente normal. Mas quem estava na secretaria foi capaz de perceber que não é nada normal e muito menos rotineiro viaturas da polícia cercarem a secretaria.

A “Operação Higéia”  leva essa denominação por significar a arte de conservar a saúde, prevenção de doenças.

————————-

atualização às 17:45

Fora da base, em viagem pelo Sul do Estado, o blogger acompanha os efeitos da prisão de Nagilson Amoury fazendo ligações das cidades onde o celular tem serviço.

O vice-prefeito e secretário municipal de Saúde foi ouvido na Polícia Federal, depois conduzido à uma clínica de Marabá para  fazer exame de corpo de delito. Por volta das 14 horas, a PF transferiu  Nagilson  para a Centro de Recuperação Agrícola Mariano Antunes (Crama), juntamente com os quatro outros servidores da SESMA, presos no início desta manhã.

Por ter curso superior, o vice-prefeito encontra-se recolhido em cela especial.

Post de 

75 Comentários

  1. Anonymous

    29 de novembro de 2009 - 22:28 - 22:28
    Reply

    Sr. Dorivaldo (post do dia 23/11):

    Meu nome é Junior (realmente esqueci de me identificar).

    Em nenhum momento eu atraibuí a prisão do vice Nagilson ao Correio do Tocantins. Seria um contra-senso (já que são "amigos"). O que eu disse é que não seria justo o "Correio" defender o Nagilson, tomando partido (Já que utopicamente gostaríamos que houvesse IMPARCIALIDADE). Sou marabaense "nato" de mãe, avô (o primeiro "nato") e minha família está aqui desde 1898. Fico triste com essa situação como todos vocês, marabaenses natos ou "carinhosamente adotados". Não votei (graças a Deus) no Maurino, porém, todos nós já sabíamos que ele e o seus iriam "se lambuzar"!
    Como é senso comum, quero apenas reiterar o que muitos já disseram aqui: FALTAM AS DEMAIS SECRETARIAS (TODAS CONTAMINADAS). Tá na hora de mudar a cara da política dessa cidade. Marabá merece mais, Marabá merece o melhor. Chega pensamento individualista, pequeno. Nossa cidade tende a ser uma das mais promissoras desse país, entretanto, alguns poucos politiqueiros sem visão só pensam em roubar, roubar, roubar. é Lamentável.

  2. Anonymous

    27 de novembro de 2009 - 16:33 - 16:33
    Reply

    Dizem as más linguas que o NAgilson prometeu provar sua inocência ainda hoje. Será?

  3. Anonymous

    26 de novembro de 2009 - 14:34 - 14:34
    Reply

    como diz a Filó VERDADE….

  4. Anonymous

    26 de novembro de 2009 - 12:26 - 12:26
    Reply

    O cara foi solto, mas o processo continua rolando na justiça…

  5. Anonymous

    26 de novembro de 2009 - 02:07 - 2:07
    Reply

    Que babado é esse que o Nagilson já foi solto? Isso é verdade?

  6. Anonymous

    25 de novembro de 2009 - 17:46 - 17:46
    Reply

    Alguém ensina o Wanderley postar pq nem sempre vai de primeira tem que esperar aparecer as letrinhas verdes no alto da página.
    Desculpa ai me HB mas as vezes ja aconteceu de eu enviar um comentario e não sair depois eu reenvio e sai , então percebi que se sair da pagina antes de aparecer as letrinhas verdes o comentario não é postado.

  7. Anonymous

    25 de novembro de 2009 - 13:17 - 13:17
    Reply

    Continuo triste e boquiaberto com o que acontece na minha distante mas sempre querida Marabá, terra que fui obrigado a deixar em busca de novos horizontes há muitos anos, mas que continuo a acompanhar mesmo de longe, e a amá-la sempre.

    Hiroshi, te peço encarecidamente que noticie nossos fatos diariamente,

    Cordial abraço,
    um amigo distante.

  8. wanderley mota

    24 de novembro de 2009 - 08:55 - 8:55
    Reply

    só os falsos moralistas,que se escondem atrás do anonimato tem vez no seu blog?outros comentários identificados como os meu tambem foram limados?

  9. Anonymous

    24 de novembro de 2009 - 03:44 - 3:44
    Reply

    Agora é espera pra ver quem vai ser o subistituto, esperamos q nao seja a mulher de um politico q foi cassado.

  10. Anonymous

    24 de novembro de 2009 - 03:40 - 3:40
    Reply

    Só sei que se a Polícia e o Ministério Público estiverem dispostos a trabalhar, tem muito o que ser feito.

  11. Anonymous

    24 de novembro de 2009 - 00:36 - 0:36
    Reply

    HB,parabens pelo espaço democratico.

  12. Hiroshi Bogéa

    23 de novembro de 2009 - 20:04 - 20:04
    Reply

    16:41, se incomoda, problema de quem se sente incomodado, não é isso? Obrigado pela força.

  13. Anonymous

    23 de novembro de 2009 - 19:41 - 19:41
    Reply

    EU SEI QUE VOCE NÃO SE ORIENTA POR ESSA CARTILHA,PREZADO HIROSHI, MAS ESSE TROÇO(O RECORD) DEVE INCOMODAR UNS E OUTROS. OU NÃO ? MESMO ASSIM, PARABENS,É DIREITO NOS SENTIRMOS CO RESPONSÁVEIS ?

  14. Hiroshi Bogéa

    23 de novembro de 2009 - 19:25 - 19:25
    Reply

    14:56, parece que sim. Como toda marca, bem vindo, né? Obrigado por realçar o feito. Nem tinha percebido. Abs, parceiro.

  15. Anonymous

    23 de novembro de 2009 - 17:56 - 17:56
    Reply

    Meu caro Hiroshi,60 comentários até agora. É record ?

  16. Dorivaldo

    23 de novembro de 2009 - 12:16 - 12:16
    Reply

    Caro Hiroshi,
    Ainda bem que nós (o povo) temos um espaço democrático para nos expressar. Quero dar as minhas congratulações a você por este espaço.
    Infelizmente ainda tem gente como o anônimo (20 de Novembro de 2009 18:50) que acha que a culpa da prisão do Nagilson é de um jornal. Temos em Marabá dois jornais que não se sustentam sem com contratos públicos e isso é um fato. Talvez seja culpa de nós leitores, que não damos condições para esses veículos se sustentarem.
    O fato é que de um lado temos o Correio do Maurino (Correio do Tocantins), o qual defende os interesses da prefeitura incondicionalmente. É sabido que esse jornal tem forte ligações com o Nagilson e faz parte de esquemas para ganhar contratos de mídia impressa. O filho do dono é até secretário do Maurino, eita cala boca ordinário!
    Por outro lado temos o Opinião, jornal que defende os interesses do Tião Miranda e do governo do estado. O leitor tem é que filtrar tudo o que é dito nesses dois jornais e entender que a impressa também se relaciona com o povo, autoridades, emrpesários etc. Ela pode estar ligarda a algum grupo político. Pense nisso caro amigo!
    Olhe as notícias por tantos ângulos quanto forem possíveis, para assim construir seu próprio entendimento e não ser "marionete" dos manipuladores de massa.

  17. T.A.A

    23 de novembro de 2009 - 03:19 - 3:19
    Reply

    Nagilson, pode ter certeza q vc vai sair dessa de cabeça erguida.
    Nós acreditamos da tua idoneidade primo.
    Como eu ja mencionei anteriomente,estão tentando denegrir sua imagem, mas não irão conseguir, pois o Senhor está contigo…quem estará contra ti??
    Estamos torcendo pelo fim desta situação suja, que tentaram te colocar.
    Força!!!

  18. Anonymous

    23 de novembro de 2009 - 00:52 - 0:52
    Reply

    O anonimo das 21:35 tem razão,esta moça Rosicleide esta em todas as secretarias usando seu poder que eu não sei de onde vem.Ela que coordena os contratos dos carros da semed,a empresa que ganhou a licitação de aluguel dos carros seria responsavel por pagar os motoristas, só que atravez de um acordo a prefeitura contratou-os como vigias.No dia do pagamento do transporte escolar, ela fica de campana na sefin, para pegar os 30%.Ela tem onibus alugado,tem uma camionete tbm alugada que só ela pode usar.O diretor do DRH tbm tem uma hilux alugada,mais detalhe só ele pode usar.A PF,deveria chamar essa moça para conversar e saber de onde vem tanto dinheiro e poder.

  19. Anonymous

    22 de novembro de 2009 - 11:06 - 11:06
    Reply

    Nunca pensei que um acontecimento como este fosse me abalar tanto. Não sou parente, não votei nos acusados, não fui beneficiada por esses politicos, no entanto tenho pesadelos com esta prefeitura!!!
    Só existe uma explicação: SOU MARABAENSE!
    E meu sangue filial me faz não acreditar em tudo que ta acontecendo.
    Tenho sede de justiça! E acredito que todo povo desta cidade também.
    Só espero termos estrutura para suportarmos tudo que ainda virá.
    Que Deus nos dê um coração forte! Porque vamos precisar.
    Tenho orado pelo Dr.Nagilson.
    Poxa! Caramba! Eu admirava o homem!
    E algo dentro de mim quer continuar admirando-o…

  20. Anonymous

    22 de novembro de 2009 - 01:18 - 1:18
    Reply

    Que a justiça seja feita. É o que espero, que os culpados paguem pelos crimes que cometeram sejam eles quem forem. Não dá agora é pra ficar dizendo que isso é perseguição política. No Brasil já tá virando piada esse bordão. Outra coisa não adianta ficar falando dos erros dos outros isso não justifica outros erros. Se o Dr. Nagilson tem culpa tem que pagar por isso. Acho quer a Polícia Federal é idonea o bastante pra procecer as investigações e chegar a verdade dos fatos. Parabens Polícia Federal pelo trabalho nesse caso. Parece que agora nos, simples cidadãos, estamos sentindo um gosto diferente do de pizza.

  21. Anonymous

    22 de novembro de 2009 - 00:35 - 0:35
    Reply

    A quadrilha deve ser muito perigosa,para o juiz negar o habes corpus.A PF,deve passar nas outras secretarias a roubalheira esta solta.Na semed a coisa esta fedendo, tem uma senhora de Rosicleide, cheia de poder, ela que comando o transporte escolar, os alugueis dos carros,ela não tem função mais manda mais que o secretario.

  22. Anonymous

    21 de novembro de 2009 - 19:25 - 19:25
    Reply

    AO ANÔNIMO DAS 11:19
    NÃO SOU VERSADO EM DIREITO. ENTRETANTO EXISTE UMA REGRA BÁSICA. QUEM ASSUME UMA GESTÃO SEM TER O CUIDADO DE AUDITAR A ANTERIOR É TÃO RESPONSÁVEL QUANTO QUEM DEIXOU ESSA REDE DE FALCATRUAS INSTALADA NA PREFEITURA. QUE PAGUE PRIMEIRO O ESPERTALHÂO OMISSO. QUE ENJAULE E LOCALIZE-SE E INDISPONIBILIZE-SE OS BENS DE TODOS ESSES CANALHAS.

  23. Anonymous

    21 de novembro de 2009 - 14:21 - 14:21
    Reply

    O Dr Nagilson não merece está passando por tudo isso, acredito que ele vai sair dessa e vai sempre ser o Dr Nagilson o médico do povo, e homem de caráter que ele é….

  24. Anonymous

    21 de novembro de 2009 - 14:19 - 14:19
    Reply

    Se o delegado disse que essa investigação vem sendo feita há anos porque vieram prender o secretário que está a menos de 1 ano, muito estranho isso…

  25. Anonymous

    21 de novembro de 2009 - 12:59 - 12:59
    Reply

    oi

« Comentários mais antigos

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *