PF prende vice-prefeito de Marabá

Publicado em 19 de novembro de 2009

Desdobramentos da “Operação Higéia” chegaram ao vice-prefeito de Marabá, Nagilson Amoury, que acumula o cargo de secretário municipal de Saúde. Ele acaba de ser preso pela Polícia Federal, juntamente com mais quatro servidores da secretaria.

Os presos são: Nagilson Amoury, médico e secretário de Saúde; Raimundo Herculano, Chefe do Almoxarifado da secretaria; Ronaldo Herculano, do setor financeiro e irmão de Raimundo; Marla, secretária pesoal de Ronaldo; e, Carlos Alberto Viana, do setor de compras.

Durante a primeira fase da Operação Higéia, em 21 de outubro, a PF fechou o acesso a Secretaria de Saúde, e prendeu Reginaldo José Peres e o filho dele, José Danilo Peres, autuados por corrupção ativa, corrupção passiva, formação de quadrilha e crimes relacionados à lei de licitações.

Desde o começo do ano, a Polícia Federal de Marabá vinha investigando uma possível fraude em licitação para compras de medicamentos e material médico-hospitalar para a Secretaria Municipal de Saúde (SMS). E na manhã de hoje os federais cumpriram um mandado de busca e apreensão na sede da secretaria e efetuaram duas prisões de donos da empresa Dimateq que estaria envolvida na fraude.

Os delegados federais que comandaram a “Operação Higéia” composta por 25 agentes deixaram claro que, além das duas pessoas presas, servidores da SMS estariam envolvidos no esquema, do contrário a fraude nas licitações não aconteceria.

Durante a operação de hoje, comandada pelo delegado Antonio Carlos Cunha Sá, agentes recolheram notas fiscais e vários documentos na Secretaria, principalmente nos setores de Almoxarifado, Compras e Convênios e Licitações.

Naquele dia de outubro, enquanto os agentes federais interditavam a SMS, o secretário municipal de Saúde, Nagilson Amoury, concedia entrevista a Rádio Clube de Marabá tranquilizando a população e dizendo que se tratava de uma situação absolutamente normal. Mas quem estava na secretaria foi capaz de perceber que não é nada normal e muito menos rotineiro viaturas da polícia cercarem a secretaria.

A “Operação Higéia”  leva essa denominação por significar a arte de conservar a saúde, prevenção de doenças.

————————-

atualização às 17:45

Fora da base, em viagem pelo Sul do Estado, o blogger acompanha os efeitos da prisão de Nagilson Amoury fazendo ligações das cidades onde o celular tem serviço.

O vice-prefeito e secretário municipal de Saúde foi ouvido na Polícia Federal, depois conduzido à uma clínica de Marabá para  fazer exame de corpo de delito. Por volta das 14 horas, a PF transferiu  Nagilson  para a Centro de Recuperação Agrícola Mariano Antunes (Crama), juntamente com os quatro outros servidores da SESMA, presos no início desta manhã.

Por ter curso superior, o vice-prefeito encontra-se recolhido em cela especial.