PF investiga desvios do Auxílio Emergencial em Redenção e outros municípios do Sul do Pará

Publicado em 7 de abril de 2021

Investigações  da Polícia Federal iniciadas  em maio de 2020 mostram que  valores do Auxílio Emergencial foram desviados através de aplicativos e sites de internet banking.

Os crimes de furto mediante fraude ocorreram em Redenção, Pau d’Arco, Ourilândia do Norte e Tucumã.

Criminosos transferiram  valores das contas dos reais beneficiários do auxílio emergencial para contas de terceiros.

Os investigados são suspeitos de fraudar o pagamento do Auxílio Emergencial e de furtar as pessoas lesadas por acessos indevidos às contas das vítimas.

Em razão dessas investigações, a Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (7), a “Operação 600”, destinado a combater fraudes no cadastro e concessão do Auxílio Emergencial naqueles quatro municípios do sul do Pará.

40 agentes da PF cumpriram nove mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal de Redenção

“Em momento de extrema dificuldade social, financeira e de saúde de importância mundial, os investigados se aproveitaram da vulnerabilidade de pessoas simples, com pouca instrução, para subtrair os valores de benefícios assistências”, informou a PF, em nota sobre a operação desta quarta-feira. O nome da operação é uma referência aos valores das primeiras parcelas do benefício (que já não são mais os mesmos).

Foto Polícia Federal