Hiroshi Bogéa On line

Pesquisa Doxa em Itupiranga: Benjamin lidera com folga

 

 

Pesquisa realizada pela Doxa em Itupiranga, ouvindo eleitores da sede do município e em Cajazeiras, aponta o candidato Benjamin Tasca liderando com larga margem de golga a disputa pela prefeitura.

300 pessoas foram entrevistadas.

Os  números:

 

BENJAMIN  –   50%

ADÉCIMO    –  38,3%

CABELUDO –    7,3%

NULO  –             0,7%

INDECISOS –  3,7%

 

 

 

 

Dados da Pesquisa

Número do protocolo: PA-00315/2012

Data de registro: 01/10/2012

Data de divulgação: 06/10/2012

Empresa contratada: DOXA COMUNICAÇÃO INTEGRADA S/S LTDA

Abrangência: ITUPIRANGA/PA

Contratante: Conjunto Integrado de comunicação Ltda

Origem dos recursos: PRÓPRIA EMPRESA

Pagante do trabalho: PRÓPRIA EMPRESA

Valor (R$): 7.000,00

Estatístico responsável: LUIZ CARLOS FERREIRA FEITOSA

Registro do estatístico no CONRE: 9477

Registro da empresa no CONRE: 350

Data de início: 02/10/12 Data de término: 05/10/12 Entrevistados: 300

Metodologia de pesquisa:
Pesquisa eleitoral do tipo quantitativo categórico, aleatório e estratificado domiciliar por cotas de sexo e idade, área geográfica detalhamento feito com amostragens mediante aplicação de questionários estruturados por pessoal treinado levando em consideração parâmetros populacionais, tendo como universo (total) o eleitorado do município de Itupiranga.

Plano amostral e ponderação quanto a sexo, idade, grau de instrução e nível econômico do entrevistado; intervalo de confiança e margem de erro:
O universo considerado são todos os eleitores registrados no TRE/PA e aptos a votar nas eleições do município de Itupiranga. O tamanho da amostra é de 300 entrevistados com uso da fórmula de Tagliacarne que associa a distribuição de probabilidade Normal de Gauss e erro amostral do Intervalo de confiança. A técnica de amostragem: Do parâmetro populacional estabelecemos a estratificação respeitando a proporcionalidade das variáveis que atuam como filtros adequados da amostragem: sexo, idade, grau de instrução e nível de instrução do eleitorado. Masculino 18.996 56,0 Feminino 14.917 44,0 33.913 100,0 16 a 24 anos 7.216 21,3 25 a 34 anos 8.541 25,2 35 a 44 anos 6.903 20,4 45 a 59 anos 7.174 21,2 acima de 59 anos 4.079 12,0 33.913 100 ANALFABETO 3.596 10,6 ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO 2.008 5,9 ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO 10.841 32,0 ENSINO MÉDIO COMPLETO 1.854 5,5 ENSINO MÉDIO INCOMPLETO 2.989 8,8 LÊ E ESCREVE 12.028 35,5 SUPERIOR COMPLETO 403 1,2 SUPERIOR INCOMPLETO 194 0,6 33.913 100,0 Até 01 SM 64,1 Acima de 1 até 2 SM 9,3 Acima de 2 até 3 SM 17,6 Acima de 3 até 4 SM 8,6 Acima de 5 SM 0,3 Total 100 A margem de erro amostral: respeitando o intervalo de confiança estimada foi de 95% e significância de 5%, tendo a margem de erro amostral de 4 pontos percentuais para mais ou para menos na amostra.

Sistema interno de controle e verificação, conferência e fiscalização da coleta de dados e do trabalho de campo:
Os pesquisadores contratados para aplicação dos formulários desta pesquisa foram treinados pela equipe técnica da DOXA com instruções adequadas para atingir a meta e o objetivo do cliente. Quanto aos supervisores de campo, possuem a meta de atingir no mínimo 20% dos questionários dos pesquisadores indo ao local indicado ou por telefone. A validação do formulário somente será confirmada com o coligimento da ponderação previsto pela legislação eleitoral e todo o material após codificação e processamento dos dados das variáveis contidas no questionário.

Dados relativos aos municípios e bairros abrangidos pela pesquisa. Na ausência de delimitação do bairro, será identificada a área em que foi realizada a pesquisa (conforme §6º. do art. 1º. da Resolução-TSE nº. 23.364/2011, o pedido de registro será complementado pela entrega destes dados ao Tribunal Eleitoral em um prazo de até 24 horas, contado da divulgação do respectivo resultado): 
A área de abrangência da coleta é formada pelo município ora informado. A relação dos bairros selecionados para aplicação da amostra será apresentada após a divulgação do resultado da pesquisa, conforme expresso no artigo 1º, § 6º da Resolução 23.364/2011 do TSE.

Parte inferior do formulário

 

Post de 

2 Comentários

  1. Comedor de mangas distante

    6 de outubro de 2012 - 21:44 - 21:44
    Reply

    O Povo de itupiranga, não pode mais voltar ao passado esse Adécimo é um irresponsavel, que na sua gestão quebrou o municipio. Ele, é considerado o rei do cheque sem fundos. Fora pilantra.

  2. Guilherme

    6 de outubro de 2012 - 18:17 - 18:17
    Reply

    Tudo a ver:

    ” Davi Batalha disse…

    TV Liberal: o vexame das Eleições Municipais 2012.
    Pela 1ª vez na história da capital paraense há uma eleição tão disputada para a Prefeitura de Belém. Nada menos do que 10 candidatos disputam o comando de Belém, sendo a campanha por si só um espetáculo de democracia. Apesar disso, a democracia e a isonomia, o tratamento igualitário que as leis do país exigem dos meios de comunicação para com os candidatos, não parecem fazer parte dos princípios das ORM.
    A TV Liberal, afiliada da TV Globo no Pará e em Belém, se traduziu neste 1º Turno como a pior cobertura das Eleições 2012, o que se traduziu em erros grosseiros, no desrespeito às leis eleitorais e à Constituição Federal e no fiasco de uma proposta de debate obscura e confusa, que foi marcado, remarcado e depois cancelado por culpa da irresponsabilidade da própria TV Liberal. Vamos aos fatos que se seguiram:
    1. Logo no inicio da campanha, a TV Liberal apresentou uma proposta de cobertura a todos os candidatos, que impunha a todos estes a assinatura de um Termo no qual esses candidatos abririam mão de participar do debate na TV – neste, só participariam os 05 primeiros colocados na pesquisa do IBOPE; os demais ganhariam uma entrevista no Jornal Liberal.
    2. No entanto, o acordo proposto pela TV Liberal exigia unanimidade, o que não foi alcançado, pois os candidatos Alfredo Costa, do PT, Sérgio Pimentel, do PSL, e Marcos Rêgo, do PRTB, entraram e ganharam na justiça o direito constitucional de participarem do debate – diante da negativa da justiça para suas regras absurdas, a TV Liberal cancela o debate.
    3. No lugar do debate a TV Liberal transmitiu o programa humorístico “A Grande Família”, pois suas regras arbitrárias – opostas e mesmo transgressoras às determinações da Justiça Eleitoral – não foram acatadas por candidatos nem pela Justiça. Porém, as trapalhadas da TV Liberal não parariam por aí, fazendo ruborizar até um Agostinho Carrara, personagem do humorístico transmitido que sempre quer se dar bem e acaba se atrapalhando e aos outros.
    4. Já no último dia da Propaganda Eleitoral Gratuita na televisão, a TV Liberal simplesmente – e de forma inexplicável – cortou (isso mesmo: CORTOU!) parte do programa de Anivaldo Vale e Priante, coincidentemente os candidatos que disputam diretamente uma vaga no 2º Turno eleitoral com Zenaldo Coutinho, candidato oficial das ORM e da TV Liberal.
    5. O constrangimento acintoso obrigou juízes a sentenciarem a TV Liberal a abrir espaço em sua grade, que transmitiu em rede – pois as TVs SBT, Cultura e TV Nazaré fizeram seu trabalho profissionalmente, porém terão de retransmitir em rede o erro exclusivo da TV Liberal – os 54 segundos roubados do programa de Anivaldo Vale nesta quinta-feira, e nesta sexta-feira, véspera da eleição, terá de transmitir os programas de Anivaldo Vale e Priante.
    6. Porém, o prejuízo causado na transmissão dos programas de Anivaldo Vale e Priante não pode ser mensurado e reparado, apenas minimizado, o que já constituiu beneficio direto para o candidato oficial da TV Liberal, o tucano Zenaldo Coutinho.
    Como diria Boris Casoy, isso é uma vergonha, tanto para a TV paraense quanto para a população de Belém, que não via uma manipulação tão grosseira desde a época da ditadura, quando tentou fraudar os resultados das Eleições1982 para prejudicar Leonel Brizola, e das Eleições 1989, quando houve a manipulação da edição do debate entre Collor e Lula, beneficiando o primeiro. Os eleitores não mereciam nem precisavam estar diante de tamanho desrespeito às leis, às regras eleitorais e, principalmente, aos telespectadores.”

    Essa é a ditadura desses manipuladores e farsantes, pertencentes a esse desgoverno que se instalou no estado, com uma sede feroz pelo poder para que possam, novamente, cometer toda espécie de desmandos e desvios. Cuidado, seu destino, o nosso futuro, está em nossas mãos!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *