Hiroshi Bogéa On line

Pesquisa do Ibope bate com a da Doxa

 

 

Pesquisa do Ibope divulgada hoje em O Liberal bate com a pesquisa da Doxa Comunicação.

Dentro da margem de erro, uma é a cara da outra.

É a competência e seriedade da Doxa Comunicação delimitando terreno em Belém.

Observem os números de cada pesquisa:

 

Pesquisa Doxa:

 

Edmilson Rodrigues –  45,2%

Zenaldo Coutinho – 13,3 %

José Priante (PMDB) –  12,4 %

Jeferson Lima – 4,5 %

Arnaldo Jordy – 4,3%

Anivaldo Vale – 3,8%

Alfredo Costa  – 2,9 %

 

Pesquisa Ibope/Liberal:

 

 

 

Post de 

5 Comentários

  1. Andréia Silva -Rondon do Pará

    22 de setembro de 2012 - 15:14 - 15:14
    Reply

    O Raimundo está totalmente equivicado, Rondon é 15 e não tem pra ninguém;

  2. andré

    10 de setembro de 2012 - 15:11 - 15:11
    Reply

    Eu me sentiria ofendido em ser comparado com o IBOPE, que vem errando feio nos ultimos anos

  3. Neto

    8 de setembro de 2012 - 22:18 - 22:18
    Reply

    Com edmilson belem volta a era das obras baratas
    E sem utilização. E so verificar qta inutilidade
    Ele fez no periodo d 8 anos claro teve pros
    E contras ,mas. Acho q p saldo foi negativo
    Retrocesso

  4. Raimundo Monteiro de Rondon do Pará

    3 de setembro de 2012 - 07:59 - 7:59
    Reply

    Sou Belenense, estou aqui em Rondon, mas meu coração é 50, Edimilson Rodrigues mudou Belem, e agora ira revolucionar nossa historia. Belem é 50 e Rondon é 11.

  5. Carlos

    2 de setembro de 2012 - 21:12 - 21:12
    Reply

    Não há duvidas que as pesquisas são um termômetro para população em geral, mas há que se distinguir a realidade da fantasia. Nas andanças do dia a dia nos ônibus e nas ruas erods de conversa é fácil se perceber que hoje já está mais do que configurado um equilíbrio entre os dois principais candidatos e certamente que o atual prefito ainda detém uma pequena parcela de eleitores. O importante neste palco político é uma análise da situação dos candidatos no processo e nesse sentido percebe-se uma tendência escendente do candidato Salame e uma tendência descendente do candidato Tião. As eleições recentes demonstram que a tendência de queda é muito dificil de ser revertida e requerem uma reviravolta dificil de consolidar. O principal fator que reflete nestas tendências está não na opção de voto e sim na rejeição o que nos leva no momento a uma eleição equilirada mas que tende a se cosolidar no candidato de menor rejeição.

Leave a Reply to Neto

Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *