PCC desmoraliza juiz em audiência

Publicado em 19 de agosto de 2011

O vídeo postado foi gravado em 30 de setembro de 2009.

Ocorrendo somente agora na Internet, dois anos depois, a sua divulgação é uma comprovação perturbadora de como os malfeitores pertencentes ao Primeiro Comando da Capital desnudam a falência do sistema de segurança do país, ao desafiarem abertamente a Justiça.

Algumas observações sobre a gravação:

Protagonista é Carlos César dos Santos Lima, o Zóio.

Cenário: sala de audiências do fórum de Limeira, interior de São Paulo.

A voz em off é do juiz que interroga o integrante do PCC processado por tentativa de homicídio.

O magistrado lembra ao criminoso que o Ministério Público o acusa de ter coagido uma testemunha e ameaçado a vítima.

Sob os olhares de um policial militar e de um agente penitenciário, Zóio não se limita a assumir a autoria dos delitos.

Também qualifica a audiência de “palhaçada” e zomba da Justiça em tom desafiador.

“Quanto aos disparos lá na casa do Rafael lá, quantas vezes for necessário vou mandar meus moleques lá”, avisa.

“Vou dar tiro mesmo, não quero nem saber de nada não. Já estão me processando já, por atentado”.

Em seguida, faz uma ameaça explícita ao juiz: “Aqui você não intimida não. Aqui é o Primeiro Comando da Capital, inimigo número um de vocês, rapá”.

A Justiça brasileira insiste em tratar com brandura até os assassinos patológicos que afrontam juízes e mantêm em permanente insegurança os homens de bem.

Se Zóio já não estiver em liberdade, logo estará.