Hiroshi Bogéa On line

Patrimônio

As cidades de Parauapebas, Canaã e outras das vizinhanças já veem no Águia uma expressão de sua auto-estima e isso contribui para diminuir, sem que se esqueça, o sofrimento do povo em busca de dias melhores. Atrasamos o horário de fechamento desta edição para dizer à posteridade: que o vôo do Águia foi brilhante e que muitas outras decolagens virão. O sinal dessa possibilidade aqui na capital, em Belém, foram os bares e restaurantes, e milhares de lares de belenenses, onde torcedores do Papão e do Leão, grudados na televisão, se uniram, torcendo pelo Águia de Marabá.
Trecho do Editorial do jornal Público, ediçao de ontem, 23.
Post de 

2 Comentários

  1. Januário Boucinhas

    24 de abril de 2009 - 15:19 - 15:19
    Reply

    Pobre do torcedor que trocar de time por causa das maracutaias do futebol de qualquer lugar, isso sim. Mais fácil não torcer pra time nenhum.

  2. Paolelli

    24 de abril de 2009 - 15:13 - 15:13
    Reply

    Na verdade são torcedores de remo e payssandu que estavam seriamente se indagando se não seria a hora de mudar de time, face à corrupção, ganância e às maracutaias do futebol paraense.
    Não basta ter só a melhor média de público. Tem que ter gente competente e com vontade de dar um jeito no cenário do futebol paraense que há meia década só patina e não sai do lugar.

    Pobres de nós que além de torcedores sofredores, nem ao menos temos um PSM pra nos acudir.
    E tenho dito.

    http://www.paolelli.blogspot.com
    Tiago.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *