Passivo ambiental

Publicado em 23 de janeiro de 2008

Bastou três enxurradas para as águas arrastarem tubulações abaixo centenas de garrafas pet. Resultado: a drenagem da Velha Marabá canalizadora das águas até o rio Tocantins (sem nenhum tipo de tratamento, diga-se) expôs uma desgraça antiga.

Quem passava na manhã de terça-feira,22, olhando cuidadosamente à parte inferior da orla dava de cara com imagem degradante de centenas de garrafas plásticas e de vidro povoando o leito do rio.

Em apenas um trecho da orla, degradação ambiental sem precedente. Imaginem a medição desse mal em toda a extensão da beira-rio, pegando todos os bairros da Velha e Nova Marabá, pelo Tocantins. E na extensão urbana do Itacaiúnas.

É o lixo produzido por uma cidade que cresce a assustadores índices de 9%.