Passando o pires

Publicado em 21 de agosto de 2007

De Belém, na noite de ontem informaram ao blog que a Segup necessita tão-somente de R$ 300 mil para colocar em execução um plano emergencial de combater a violência, totalmente fora de controle, em Marabá. E esse dinheiro não existe “em disponibilidade orçamentária”. A fonte, indignada por considerar a quantia tão ínfima diante da seriedade do problema, rogou praga em todas as direções ao lembrar, com propriedade, que a administração gasta muito mais do que isso mensalmente com o PTP.
Enquanto “seu” Lobo vem chegando comendo chapeuzinhos, a barbárie está aí se ampliando.