Hiroshi Bogéa On line

Passando a régua

Leitor anônimo coloca a colher ma panela fervida, ainda sobre a entrevista de Chico Cavalcante concedida a Rita Soares, com citações aqui no blog:

Não foi a Comunicação Social do governo Ana Júlia que brigou com Jader Barbalho para colocar Tião Miranda no Sebrae. E no final, Tião apoiou Jatene. Não foi a Comunicação que fez acordo com o PMDB, que funcionou como um cavalo de Tróia dentro do governo. Não foi a Secom que fez acordo com Wladimir Costa, que inaugurava obras junto com Ana Júlia e depois passou para o lado do Jatene. Não foi a Secom responsável pela troca de quatro secretários na Seduc e quatro na Sespa. Não foi a Secom que trouxe a Link para fazer a campanha eleitoral da candidata Ana Júlia. O Chico Cavalcante está certo quando diz que eleição se ganha na campanha. Duciomar Costa tinha 70% de rejeição e foi reeleito prefeito de Belém. Os três governos tucanos no Pará terminaram bem avaliados, mas perderam a eleição para Ana Júlia, em 2006. A arrogância e a soberba do dirigente da Link é que sepultou a candidatura da Ana Júlia.Mas é bom que se diga, a Link veio pra Belém pelas mãos da DS, a atendência minoritária no PT, quen isolou todos os outros grupos e governou de costa para o partido.
Post de 

5 Comentários

  1. Anonymous

    12 de novembro de 2010 - 17:53 - 17:53
    Reply

    Esse debate é mais profundo dizer que a DS é a grande culpada é apequenar a nossa capacidade de avaliação (afinal todas as tendencias ainda estão no governo. Existe algo errado no método de governar, verificamos casos de cidades importantes em pleitos passados como Abaeté e Cametá.
    O PT precisa avaliar mais profundamente essa situação, precisa calçar as sandalias da humildade e tirar lições, pois vamos continuar ganhando e pderndo governos

  2. José Coruja da Silva

    11 de novembro de 2010 - 01:00 - 1:00
    Reply

    O PT pagou alto preço por ter inventado as tais tendências – vários partidos dentro de uma só sigla lutando pelo poder. De outra parte, a governadora Ana Júlia Carepa não teve pulso forte para mudar certas situações quando era necessário. Afinal, ela é a governadora, a primeira mandatária do Estado, a última palavra, mas não soube lidar com isso. Agora, não adianta chorar…

  3. Anonymous

    10 de novembro de 2010 - 21:13 - 21:13
    Reply

    Bom está chegando a hora de dar nomes aos bois. Maurílio Monteiro é nome do homem que concentrou poder, excluiu até mesmo seus companheiros mais próximos. Foi ele que referendou e legitimou a Link até o fim. É explosivo, arrogante e autoritário, três caracteríticas do Edson Barbosa, da Link. O casamento foi perfeito. Pior para todo mundo do PT e em particular para a Ana Júlia.

  4. Anonymous

    10 de novembro de 2010 - 16:39 - 16:39
    Reply

    A DS é bem maior do que alguns pensam. No entanto durante o governo Ana Júlia as decisões se centralizaram em Maurilio, Marcilio e Puty. Muitas vezes a revelia da própria Ana Júlia.

  5. Anonymous

    10 de novembro de 2010 - 16:36 - 16:36
    Reply

    Essa discursão de quem foi o responsável pela derrota da Ana Júlia já está enchendo. A DS famigerada tendeência da qual eu e a quase ex-governadorado fazemos parte pode até ter contribuído para a derrota do PT nas eleições mas não foi a única responsável por isso.
    Nós também não queríamos ter perdido a eleição, tudo foi feito pensando-se que seria o melhor, mas não era. Se a DS cometeu tantos erros assim, por que ninguém pontuou isso internamente? Por que a Bernadete (PT pra valer) que tinha acesso direto com a Governadora não fez nada? Por que o Miriquinho também não ? E o Paulo Rocha ? E o Mário Cardoso? E os outros? O único que teve coragem de fazer era da própria DS mas foi banido com a conivência das outras tendências.
    Vamos dar a mão a palmatória e reconhecer que a DS não perdeu sozinha. E que no final o PMDB acabou fazendo falta como já disse uma companheira da DS.Quem afastou o PMDB? Ou por que o PMDB se afastou?
    Não bastasse isso tivemos uma campanha mal cordenada aliada a uma série de fatores que levaram ao desgaste do governo ao longo desses mais de três anos.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *