Passa de R$ 6 milhões o volume de dinheiro da prefeitura bloqueado

Publicado em 17 de junho de 2013

 

 

Coletiva Salame 2 Coletiva Salame

No pequeno auditório ao lado do gabinete do prefeito, João Salame concedeu coletiva.

 

 

Na coletiva que concedeu esta manhã, na prefeitura de Marabá. prefeito João Salame fez uma revelação alarmante: são exatos R$ 6, 18 milhões o montante de dinheiro bloqueado pela Justiça para o pagamento de demandas como indenização do bairro KM 7, ao antigo proprietário, e a pensão de ex-prefeitos.

Para o ex-dono da área onde hoje encontra-se o bairro Km 7, a juíza Maria Aldecy bloqueou o valor de R$ 1.100 milhões, referente ao período negociado pelo ex-prefeito Maurino Magalhães, e não quitado.

O volume de R$ 5.080 milhões foi bloqueado para o pagamento a ex-prefeitos, a tal de pensão vitalícia, “que passa de pai, para filho, e para netos”, conforme outra revelação do prefeito – e antecipado aqui no blog.

Em função de tantos recursos bloqueados, a prefeitura corre o risco de não pagar uma série de compromissos ligados aos servidores, e  a paralisia da máquina pública.

“Determinei a todos os secretários que parem equipamentos e  uma série de obras  não concluídas pela gestão passada, que estavam sendo reiniciadas agora. Até o serviço de limpeza pública vai sofrer cortes”, disse Salame.

A programação de verão é outra ação do governo municipal incluída nos cortes emergenciais.

O dinheiro que restará à prefeitura só dá para quitar salários – no limite.

João Salame conversou com jornalistas por mais de uma hora.