Hiroshi Bogéa On line

Parque Estadual do Utinga aberto ao público

O Parque Estadual do Utinga (Peut), o mais importante espaço de preservação e estudo da biodiversidade dentro da Região Metropolitana de Belém, será reaberto à população a partir desta sexta-feira (16), a partir das 16h30, com apresentações artísticas, como o Boi Veludinho, crianças do Pro Paz e a premiada Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz. A apresentação será ao ar livre e não será necessária a retirada de ingressos. Por esse motivo, a recomendação é chegar cedo, porque a entrada será fechada após a lotação permitida.

No sábado (17) haverá uma caminhada, a partir das 8h, com paradas para informações educativas sobre a fauna, flora e sobre os novos espaços. Por conta da quantidade de pessoas circulando, incluindo crianças e idosos, o Corpo de Bombeiros recomendou que se evite, na parte da manhã de sábado, o trânsito de veículos sobre rodas, como carros, bicicletas, skates e patins. Depois das 12h e durante todo o funcionamento do parque, a entrada desses tipos de veículo será liberada. No domingo, o parque abrirá às 5h30 e funcionará até às 17h, assim como nos outros dias, de segunda a segunda.

As atividades de manutenção do espaço vão requerer o fechamento para o acesso ao público eventualmente, mas essas datas serão definidas de acordo com a demanda.

Por se tratar de uma Unidade de Conservação, dentro da RMB, o espaço é uma mostra significativa do ecoturismo na Amazônia e um parque estruturado, que será o maior portal turístico da Amazônia com: rapel, canoagem, trilhas e outros esportes. Os serviços serão oferecidos em caráter experimental. Para a obra do novo parque foram investidos cerca de R$ 36 milhões. Entre as novidades estão o circuito de quatro quilômetros de pistas, preparado para caminhadas e passeios de bicicletas, patins e skates, além de um grande estacionamento de 400 lugares para veículos e de um centro de recepção aos visitantes, equipado com auditório para 50 lugares e café.

Além disso, a área verde do Utinga dispõe de mais de nove quilômetros de trilhas interpretativas abertas e recuperadas, o que se transforma em atração para passeios guiados. A visitação do parque será aberta, sem cobranças em bilheteria, como acontece em vários parques espalhados pelo mundo.

Essa peculiaridade da área verde, incrustada numa das áreas de maior pressão urbana da região Norte, aponta um grande potencial para o ecoturismo: estima-se que cerca de 140 mil pessoas visitem esse bolsão verde a cada ano. Se a área fosse um parque nacional, esse público esperado o colocaria entre os dez mais visitados do País.

Serviços (entregues em caráter experimental):  

1) Centro de Acolhimento:

Food Trucks; Loja de lembranças organizada pela Fundação Cultural do Pará, Cafeteria; Loja de Souvenirs, estacionamento

2) Espaço Milton Monte:

Cafeteria; Exposição de Cerâmica Marajoara

3) Recanto da Volta:

Cafeteria; prática de Canoagem e Stand Up Paddle

4) Quatro quilômetros de trilha central

5 ) Trilhas Interpretativas

Trilhas, Rappel; Tree Climbing; Boia Cross; Slackline e  Locação de Bicicletas

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *