Parceria entre Leolar e Yamada pode estar “fazendo água”

 

Nos meios empresariais de Marabá, crescem rumores de que a parceria entre os Grupos Leolar e Yamada está por um fio, correndo o risco de haver distrato de operação das duas marcas.

A parceria entre os dois  gigantes do varejo paraense, anunciada em maio de 2013,  abriu espaço para a  Yamada  implantar  supermercado nas maiores lojas do grupo Leolar,  até então  líder no segmento de móveis e eletrodomésticos no sul do Pará, com 45 lojas em 24 municípios.

Executivos dos dpis grupos entendiam que a união das duas marcas poderia impactar o varejo na região Sul do Pará, com projeção de  faturamento somado das duas marcas ficar entre as dez maiores operações de varejo do Brasil – com uma receita anual próxima de R$ 4 bilhões.

A  Y.Yamada é a maior empresa varejista do Norte em faturamento e 13ª no ranking nacional da Abras.

Suas operações estão concentradas na região metropolitana de Belém e nordeste paraense, além de uma loja no centro-oeste do Estado (Santarém) e outra no estado do Amapá (na capital Macapá), totalizando 36 lojas de departamentos, sendo 20 com supermercado.

Por seu turno, o grupo Leolar, àquela época com 45 lojas em 24 municípios da região,  tem três empresas de extração de minérios e uma siderúrgica.

O grupo atua também na área de empreendimentos imobiliários, lojas de informática e franquias de móveis modulados. No ano  passado, inaugurou o primeiro shopping multiuso da região, com 274 lojas e uma torre comercial de 165 salas.

Para checar a informação, o  blog tenta contato com a assessoria de imprensa do Grupo Yamada, além de fazer esforços para obter informações do empresário Andrey Rocha diretor-presidente do grupo Leolar.