Hiroshi Bogéa On line

Parafuso de 300 milhões de anos pode mudar curso da História

 

Parafuso 2Tudo pode mudar, depois desse achado extraordinário. encontrado na Russia um parafuso com aproximadamente 300 milhões de anos de antiguidade.

Cravado nas rochas e medindo aproximadamente 2 centímetros de largura o artefato (f0tos) está assombrando os pesquisadores. Isso simplesmente muda todo o conceito de evolução histórica que temos até o momento e é mais uma indicação de que já houveram civilizações avançadas na terra muito antes do que imaginamos.

O fóssil do parafuso que tem um tamanho de cerca de 2 cm de comprimento foi descoberto em uma escavação de 7 de outubro de 1996 por um grupo  chamado Grupo Kosmopoisk , uma organização de pesquisa científica, que é responsável por investigações de OVNIs , de criptozoologia e outras ciências ou personagens da pseudociência paranormal sem explicações racionais da ciência oficial por ser misterioso e enigmático, e somente agora foi divulgado.

A expedição de 7 de outubro de 1996 foi organizada na busca de fragmentos de meteoritos que caíram na região de Kaluga, na Rússia, onde foi descoberto mais do que apenas um meteorito marcante, nos restos de pedra encontradas que não podem ser atribuídos ao meteorito.

A descoberta, depois de vários paleontólogos analisarem, definiu que a idade da pedra foi 300 a 320.000.000 anos.

Como explicado em um artigo na revista russa Ogonek detritos de rocha foram analisadas por raios-X, a surpresa foi que, pelo menos dentro da rocha havia mais outro parafuso.

Este “OOPArt” (objeto fora do tempo) descoberto na Russia é outra das muitas descobertas que a ciência nos faz crer que outras civilizações tão avançadas como a atual era “tecnológica” (ou muito mais avançada tecnologicamente) possa ter existido em um passado remoto.

 

Parafuso

 

———————–

Atualização às 11:49 (5/4/13)

 

Há controvérsias quanto a esse “achado” aí de cima.

Aqui.

 

 

Post de 

14 Comentários

  1. Anders

    23 de julho de 2013 - 15:40 - 15:40
    Reply

    Sr. Hiroshi,
    Voce já ouviu falar do Conselheiro Acácio, aquele personagem de Eça de Queiroz que sabia de tudo? Pois bem, “parece que realmente outras inteligencias, iguais ou até superiores nos antecederam” (sic). Esse Anders é um Conselheiro Acácio dos nossos tempos. Como pode destilar tanta sandice?É muito cara e pau. Entende de tudo..
    Abraços, do velho amigo
    Arthur

  2. Ronneraldo Nobrega Rosa

    23 de junho de 2013 - 16:42 - 16:42
    Reply

    Provavelmente o mundo já foi destruido muitas vezes pela raça humana, e tivemos que refazer tudo denovo, so que não sabemos, isto faz sentido.
    Quem sabe pode ser do tempo que o homem veio em suas naves para colonizar a terra, e com o tempo tudo se perdeu e tivemos que partir do zero.

  3. Ronneraldo

    20 de junho de 2013 - 19:11 - 19:11
    Reply

    Não acredito que seja de discos voadores estes parafusos, pode ser até mesmo do homem que veio de outro sistema para colonizar a terra, e com passar do tempo tudo se perdeu e a raça humana teve que partir do zero, refazendo tudo novamente.
    Pode até esplicar o desaparecimento dos dinossauros o home deve ter externinado todos eles para se fixar no novo mundo ou até mesmo tenha comido todos para suprir dificuldades em arranjar alimentos. So tempo pode esclarecer tudo isto.

  4. Doidim2011

    30 de maio de 2013 - 19:06 - 19:06
    Reply

    Não existe fóssil de algo não biológico.
    Parafusos são metálicos, e não biológicos, assim nunca geram fósseis

  5. Luciano

    15 de abril de 2013 - 20:12 - 20:12
    Reply

    Gostei de todas as explicações sitadas mas ainda há algumas dúvidas A) O que são as figuras nas extremidades deste tal parafuso nesta foto? estas plantas tinha este formato no final de cada extremidade? B) Quais os compostos químicos deste tal parafuso ou planta? É matéria orgânica ou predominantemente um metal?

  6. Vetor

    5 de abril de 2013 - 19:06 - 19:06
    Reply

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK,falta do que fazerrrrrr !!!! Como dizem os hermanos : LOS MACAQUITOS BRASILEÑOS !!

  7. João Saldanha

    5 de abril de 2013 - 11:41 - 11:41
    Reply

    É uma planta.
    Aliás, só mesmo o consumo de uma planta pode explicar o motivo de se acreditar que seria um parafuso real.

    • Hiroshi Bogéa

      5 de abril de 2013 - 11:37 - 11:37
      Reply

      Professor, sua intervenção esclarece mais uma dessas “notícias” criadas na Internet. Obgdo. amigo.

  8. Marcio Mazzini

    5 de abril de 2013 - 10:32 - 10:32
    Reply

    Hiroshi, bom dia!!
    Em relação a postagem acima, gostaria de fazer algumas observaçoes, ressalvando que não sou geologo ou arqueologo.
    1) pela datação estimada, de 300 milhoes, o objeto da foto leva a crer que seja um fossil de equinoderno crinoide, um parente do lirio-do-mar,ouriços-do-mar e das estrelas-do-mar. os crinoides são considerados os equinoides mais primitivos, com datações de 500 milhoes de anos, e foram praticamente extintos ahá cerca de 250 milhoes de anos. Os crinoides tem simetria radial, com os formatos circulares, elipticos, pentagonais e em estrela, com um furo no meio que é o sistema digestivo.

    2)neste link, podem ser observados vários fragmentos fósseis de crinoides que tem a aparencia de parafusos, encontrados em rochas do estado do Kansas(USA).
    http://www.kgs.ku.edu/Extension/fossils/crinoid.html

    3) e aqui no Brasil, na serra do Roncador, no municipio de Barra do Garças, em um registro da Associação Araguaia de Antropologia e Meio Ambiente
    http://www.mesozoictales.com/2012/06/nos-encontramos-o-mundo-perdido.html

    Como ressalvei anteriormente, não sou especialista no assunto, e acredito que estas observaçoes podem enriquecer o debate.
    Grande abraço e saudaçoes marabaenses!!!

    • Hiroshi Bogéa

      5 de abril de 2013 - 11:41 - 11:41
      Reply

      Mazzini, agradeço o envio dos links, que se somarrão a outro encaminhado pelo professor Alan.

    • Hiroshi Bogéa

      5 de abril de 2013 - 11:41 - 11:41
      Reply

      Mazzini, agradeço o envio dos links, que se somarão a outro encaminhado pelo professor Alan.

  9. Diogo Margonar

    4 de abril de 2013 - 17:42 - 17:42
    Reply

    Recomendo a todos lerem o livro ” A Incrível Tecnologia dos Antigos” q fala sobre fatos como este. É um livro que todos deveriam ler.

  10. Luis Sergio Anders Cavalcante

    4 de abril de 2013 - 15:19 - 15:19
    Reply

    Hiro, o que nos remete de certa forma à algumas considerações e reflexões : A) – Às pirâmides que os egípcios não construíram. B) – Filme 2.001 Uma Odisséia no Espaço de Stanley Kubrick. C) – Livro que tambem originou o Filme “Eram Deuses os Astronautas ?” de Eric Von Daniken, que pretende desafiar – e consegue – o Status Quo do pensamento consolidado e a religião predominante. D) – Por último o filme “Prometheus”(nome tambem da nave) de Ridley Scott que investiga existencia de DNA alienígena em outros planetas. Parece que realmente outras inteligencias, iguais ou até superiores nos antecederam. Em 04.04.13, Marabá-PA.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *