Pará tem agora 587 médicos do “Mais Médicos”

Publicado em 15 de abril de 2014

 

Mais 31 médicos cubanos que integram o programa Mais Médicos, do governo federal, chegaram ao Pará para reforçar o atendimento à atenção primária de quatro Distritos Sanitários Especiais Indígenas e das regiões do Marajó, Rio Caetés, Tocantins, Xingu, Baixio Amazonas e Araguaia, municípios que não tinham aderido ao programa. Dez médicos chegaram a Belém na sexta-feira (11), e nesta segunda-feira (14), mais 21 vieram, pelo quarto e quinto ciclo.

Os profissionais estão sendo acolhidos no Hotel Gold Mar, onde recebem, até quarta-feira (16), com o apoio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), treinamento sobre a situação epidemiológica do Estado e o funcionamento do Sistema Único de Saúde (SUS). As informações são apresentadas pelo titular da Sespa, Helio Franco, e pela cogestora da Sespa, Maridalva Pantoja, entre outros profissionais da secretaria.

O Pará tem agora o total de 587 médicos pelo programa Mais Médicos. Destes, 525 são cubanos, 58 brasileiros e quatro intercambistas, sendo um brasileiro formado na Argentina, um argentino, um espanhol e outro da República Checa. Segundo a coordenadora da Comissão Estadual Provab e Mais Médicos no Pará, Sônia Bahia, a ação garante a manutenção de médicos em áreas de difícil acesso