Pará muda bandeiramento, mas aglomerações serão monitoradas e combatidas

Publicado em 13 de julho de 2021

A infectologista Rita Medeiros lembra que mudança de bandeiramentono Estado do Pará não é um passe livre para  o retorno a uma vida de aglomerações e o não uso de máscara.

Ela tratou dessa preocupação logo depois do anúncio,  pelo governo, de que o bandeiramento  avançou do amarelo para verde nas Regiões Metropolitana de Belém I e II, Marajó Oriental, Baixo Tocantins e Nordeste.

Bandeiramento verde é considerado de risco baixo de contaminação ao novo coronavírus.

A nova coloração, definida pela capacidade hospitalar controlada e evolução da doença em fase decrescente, autoriza a liberação de atividades econômicas e sociais em caráter menos restritivo que as zonas anteriores.

Já as demais regiões de saúde do Estado permanecem em bandeiramento amarelo, de risco intermediário.