Papo com Carlos Guedes

Publicado em 16 de junho de 2007

A seguir, resumo de uma conversa que este poster teve com Carlos Guedes, ex-secretário da Sepof:

Sem tempo para mágoas.
É como ele se sente. Entende que guardar mágoas não ajuda a construir uma vida superior. O sentimento é de desilusão por causa dos sonhos de ajudar a construir um Estado melhor, desfeitos prematuramente. “O Pará é um estado lindo, gigante, com adversidades vistas em poucos lugares do planeta. O desafio de trabalhar a sua transformação é envolvente. Temos sonhos, ideais e juventude para gastar na busca desse tempo. Como não deu de seguir a estrada que traçamos ao lado da governadora, fica a sensação de desilusão. Mágoas, não tenho de ninguém”.

De onde partiram os ataques.
Guedes diz que a disputa por espaço dentro de qualquer administração pública, é comum. Como também no setor privado. Só que ele não estava com o espírito predeterminado a ocupar espaços de ninguém, olhava tão-somente para as metas a serem buscadas na Sepof. “Não quero fazer ilação sobre de onde surgiram os ataques à minha presença na administração, até porque a governadora precisa de calmaria interna para executar seu programa de governo, e eu torço para que ela seja a melhor governadora do Pará.

Quem errou.

Carlos Guedes vive momento de reflexão como forma de entender os prós e contra dos fatos ocorridos. “Considero as agressões e mal entendidos como um processo educativo. Erramos todos, eu, meus ex-colegas de governo e quem esteve no entorno dos acontecimentos. Mas tudo o que ocorreu serve como ponto de partida para nos orientar, é um processo de reordenamento de caminhos. Acho até que se erramos foi com a preocupação voltada para acertar”.

O futuro.
O ex-secretário da Sepof está aguardando a poeira assentar. Manteve contatos com dirigentes do governo Lula, em Brasília, tem algumas alternativas para voltar a trabalhar, e acha que até o final do mês estará ocupando alguma função, dentro ou fora do Incra, órgão ao qual é vinculado.

Governo Ana Julia

Quando passou a falar sobre o governo do PT no Pará, Guedes denunciou sua admiração pela governadora. “Ela é uma pessoa carismática de profundo sentimento humano e preocupações com as causas sociais. Temos responsabilidades a compartilhar no atual momento político do Pará. Se o governo do PT falhar, haverá grande decepção no seio da comunidade com fortes possibilidades de retorno do atraso. Eu acredito sinceramente no sucesso da governadora, ela fará uma grande gestão. Os programas administrativos, tão logo comecem a ser colocados em prática, darão um ritmo diferenciado à visão que se tem atualmente do Estado”.