Hiroshi Bogéa On line

Pa-150/BR-155 em via de rompimento

As imagens foram feitas sexta-feira, 28, durante viagem do poster ao Projeto Salobo.

No Km 25 da BR-155, antiga Pa-150, entre Marabá e Eldorado, passando a ponte sobre o igarapé Cabaceiras, imensa cratera se abre devorando a pista asfaltada.

As chuvas que caíram nos últimos dias intensificaram  o processo de erosão.

O buraco já dá para abocanhar um carro modelo popular.

Pior é que não há nenhuma sinalização  advertindo o perigo, apenas uma vara com um pano vermelho colocado pelos assentados da região.

Observem, no entorno do buraco, como o asfalto acusa rachaduras espraiando-se, sinal de que o resto da pista será destruída nas próximas horas, obstruindo, de vez, o tráfego de veículos.

A pergunta: qual órgão assumirá responsabilidade pela recuperação da rodovia?

Setran ou Dnit?

Um vai ficar empurrando para o outro, apostem.

Correto seria os dois amarrarem os bigodes e tratar de realizar serviços lá no  25, o mais rápido.

O blog ficará cobrando aqui, a partir de hoje.

Post de 

8 Comentários

  1. Val-André Mutran 

    1 de fevereiro de 2011 - 14:08 - 14:08
    Reply

    A bancada paraense perdeu R$ 4 milhões que havia destinada ao trecho, porque, até hoje o Ministério dos Transportes não homologou a federalização.
    O Estado fez integralmente a sua parte e não tem mais nenhuma responsabilidade sobre a manutenção da referida rodovia.
    Enquanto o MT não homologar o trecho o Dnit nada pode fazer e sabe para quem sobrará o pepino?
    Isso mesmo, para suas Excelências os Prefeitos.

  2. Anonymous

    1 de fevereiro de 2011 - 14:03 - 14:03
    Reply

    É só lembrar que nessa mesma rodovia na sexta-feira o Orizon (grupo Revemar) sofreu um grave acidente e faleceu.

  3. Anonymous

    1 de fevereiro de 2011 - 03:25 - 3:25
    Reply

    Hiroshi,
    Realmente a cratera do Km 25 está feia. É uma situação inexplicável, pois a referida está de aniversário, pelo menos 20 anos, todo ano é a mesma coisa, incrível! e, iria continuar assim, sabendo quem foi eleito mais uma vez para governar o Estado. No entanto, com a federalização do PA 150, a tendência será resolver, haja vista que as unidades policiais da referida estrada já estão sendo reformadas/ampliadas para dar contições de trabalho aos profissionais da policia rodoviária federal, esperamos que os mesmos investimentos sejam feitos na rodovia.
    Em relação a ironia do anônimo das 09:51, com certeza contrário a criação do promissor Estado de Carajás, não sou defensor da divisão do Brasil, é minha pátria e a defendo com unhas e dentes, como os bravos índios que resistiram a invasão portuguesa e posteriormente os próprios brasileiros exploradores/destruidores da natureza. Além do mais, como o LULA, a DILMA levará o Brasil ao mais alto índice de desenvolvimento de toda a sua história. É só viver para ver.
    Já em relação ao Estado, não vejo nenhuma sintonia, tondo a nível patriótico quanto desenvolvimentista. Aos contrários a divisão do Pará, esse estado que, na região Sul e Sudeste não tem nada de paraense, indago. Qual a prioridade que os governantes paraenses tem dado a região do Carajás para reivindicar a continuidade de anexão da mesma ao Pará? Por que os recursos arrecadados em impostos na região não retornam para beneficiar os bravos moradores que aqí produz e desenvolve? Por que não existe órgãos do Estado na região que resolvam todas as demandas da população, sem que haja necessidade de fazer quase tudo na capital? A riqueza vai e nada de investimentos. Isso só prá começo de conversa.
    Dividir o Pará, é pensar em desenvolvimento mais rápido e proporcionar condições de resolutividade às demandas dos moradores que tanto pena chegar junto aos órgãos públicos na capital para iniciar um processo. Uma verdadeira peregrinação.
    Ilusão, quem pensa que isso algum dia vai mudar enquanto continuarmos anexos ao Pará.
    Se os paraenses tivessem tanto amor pelo Estado, dariam maior atenção ao povo que aqui reside e gera desenvolvimento.
    Obrigado e até breve.

    Abçs.

  4. Anonymous

    31 de janeiro de 2011 - 12:51 - 12:51
    Reply

    ja o que empera o desenvolvimeto do sul do pará, sugiro dividir o brasil também já que ele é grande demais pra dilma administrar sozinha. que ele seja dividido em paises do tamanho da holanda, assim ficará mais facil administrar.

  5. Anonymous

    31 de janeiro de 2011 - 12:00 - 12:00
    Reply

    Hiroshy, passei por lá no exato momento que fotografavas o buraco. Realmente, é preocupante. Algo precisa ser feito com urgencia. Rápido!

  6. Anonymous

    31 de janeiro de 2011 - 11:44 - 11:44
    Reply

    Se fosse até o ano passado, não tenho dúvidas que nenhum dos Governos seria responsável: nem o Federal, muito menos o Estadual. Mas como já estamos em outra condição, com certeza, o Governo do Estado de agora deve ser responsabilizado. De onde se conclui: assim como são os homens são as criaturas.

  7. Plinio Pinheiro Neto

    31 de janeiro de 2011 - 11:12 - 11:12
    Reply

    Caro Hiroshi.

    Fui a Redenção no sábado, para atender a um clente do escritório e voltei no domingo pela manhã.Realmente a situação da estrada está piorando, em decorrencia do rigoroso inverno e, sobretudo, por jamais ter sido feito um trabalho completo de restauração, sempre, às vesperas das eleições, são realizados remendos, que não resistem ao rigor das chuvas.Há um risco enorme de acidentes, não só pelos buracos em si, mas pelas manobras que se tem de fazer para desviar deles e que muitas vezes coincide com o cruzar de outro veículo possibilitando colisões com trágicas consequencias.A denúncia através do teu blog, leitura diária de muitos políticos, por certo haverá de chamá-los à responsabilidade.Observei que os postos que eram da Policia Rodoviária Estadual já estão sendo pintados com as cores da Policia Rodoviária Federal o que nos permite concluir que o DNIT já assumiu a rodovia e é o responsável pela realização dos reparos.
    Um grande abraço do amigo

    Plínio Pinheiro Neto

  8. Val-André Mutran 

    30 de janeiro de 2011 - 22:14 - 22:14
    Reply

    Existe. Foi proposto. Solicitado.
    Pelos nobres vereadores da região em tela. Alguma providência?
    Um ofício sequer?
    Há qualquer chance de termos uma brigada contra esse tipo de acontecimento Hiroshi?
    Esse buraco é morte certa para qualquer um que se atreva a circular na área.
    E você, trate de agradecer à Nossa Senhora de Nazaré, visse?

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *