P i n e l

Publicado em 13 de maio de 2007

O prefeito de Aparecida baixou decreto proibindo o uso na cidade de minissaias -, durante o período de quaresma; decretou a lei seca durante a passagem do papa; também assinou decreto proibindo enchentes na cidade; e ameaçou com multas os padres que não usassem batina, para que pudessem ser mais facilmente localizados pelos romeiros e peregrinos.
Entrevistada pela imprensa, a adolescente Débora Arruda, residente em Aparecida, explicou as razões das proibições do alcaide, com uma pergunta: “Você viu o nome dele? Quem pode levar a sério um cara que se chama Zé Louquinho!”
Ah, o piradinho é filiado ao DEM, ex-PFL.