Os sete cavaleiros do apocalipse

Publicado em 31 de dezembro de 2008

O post reproduz a cena conforme contada por fonte confiável.

Passava de uma hora da madrugada desta quarta-feira, 31, quando o prefeito diplomado Maurino Magalhães (PR) foi chamado à residência do médico Nagib Mutran, eleito vereador de Marabá pelo PMDB, para ser comunicado de decisão acordada minutos antes pelos futuros vereadores integrante do denominado “Grupo dos 7”, segundo a qual o candidato a presidente da Câmara sairia mesmo dali – em oposição ao objetivo de Maurino eleger um candidato de sua preferência: Miguelito Gomes (PP), Ronaldo da Yara (PTB) ou Irismar Nascimento (PR).

Parênteses aberto

A Câmara Municipal de Marabá elegeu 13 vereadores, dos quais apenas seis estariam fechados com as pretensões do prefeito diplomado eleger a mesa diretora de sua confiança.

Fecha parênteses

Ao chegar à casa do médico, Maurino foi logo cumprimentado pelo vereador diplomado Antonio da “Ótica”, filiado ao mesmo partido do prefeito, o PR.

Tudo bem, prefeito?

Não, não está bem, não! -, respondeu Magalhães, demonstrando de cara seu aborrecimento com a estratégia do grupo de se opor à sua orientação.

A partir daí, rolou de tudo. Até ameaça de cassação.

Maurino Magalhães ouviu o que não queria ouvir, e desabafou à mesma altura, lembrando de forma clara e direta, o poder da caneta do Executivo para canalizar ações de interesse ou não de cada membro do Grupo dos 7.

Momento de maior rispidez foi quando o prefeito, a poucas horas de ser empossado, travou dura discussão com Antonio da “ Ótica”. Maurino lembrou o risco que ele corre de cassação de mandato, caso mantenha a posição de não seguir orientação do PR, controlado na região pelo prefeito.

Trocando em miúdos, os desdobramentos da madrugada na casa de Nagib Mutran ainda renderão muitas prosas na política de Marabá.

Maurino, catimbeiro andarilho da política, sabe das intenções tenebrosas do “Grupo dos 7”. Na melhor das levadas, nem ele e nem seus assessores têm dúvidas de que será muito cara a fatura da atual manobra.

A eleição da mesa diretora da Câmara de Marabá está marcada para as16 horas desta quinta-feira, 1º.

O “Grupo dos 7” é constituído pelos seguintes vereadores:

Nagib Mutran Neto (PMDB) 2.537 votos
Antonio Hilário Ribeiro “Ótica” (PR) 2.019 votos
Ronaldo da 33 (DEM) 1.927 votos
Alécio da Palmiteira (PSB) 1.602 votos
Gerson Augusto dos Santos Varela (PHS) 1.474 votos
Antonia Carvalho de Araújo Albuquerque – “Toinha” (PT) 1.446 votos
Julia Rosa (PDT) 1.163 votos

“Grupo dos 6”, fiel à orientação de Maurino Magalhaães:

Miguelito Gomes (PP) 2.681 votos
Ronaldo da Yara (PTB) 2.098 votos
Ismaelka Queiroz Tavares (PTB) 2.064 votos
Vanda Régia Américo Gomes (PV) 1.361 votos
Edivaldo Santos (PPS) 1.208 votos
Irismar Nascimento Araújo Sampaio (PR) 1.053 votos

—————-

Correção:

1- Júlia Rosa obteve 1.663 votos. Esqueçam os 1.163 digitados erroneamente acima.

2- Alterem a composição dos grupos de vereadores antagônicos. Ronaldo da 33 (DEM) não faz parte do G-7, e sim Edivaldo Santos (PPS).