Hiroshi Bogéa On line

Os obstáculos de Bel

A deputada federal Bel Mesquita (PMDB) vive momentos de angústia para decidir-se pelo enfrentamento das urnas em 2008. No meio do caminho, há um brutamonte de ignorância: o ex-marido Faissal Salmen.
Pré-candidato declarado a prefeito de Parauapebas, e em plena campanha, o médico, ex-prefeito e ex-deputado estadual inferniza a vida da parlamentar, com a utilização, inclusive, de prepostos familiares na penosa tarefa de mandar recados, conforme revelou ontem à noite ao blogger amiga da parlamentar.
Faissal Salmen (PSDB) não abre mão de sua candidatura, mas sabe que não terá nenhum chance de competitividade caso a ex-esposa seja referendada também pelo PMDB. Como todos sabemos o que representa o peso da família nessas situações – inda mais levando-se em conta o quanto Bel Mesquita é ligada aos filhos e extremamente sensível a boa harmonia entre eles -, vive realmente seu Inferno de Dante, a deputada federal.
Além do atual prefeito Darci Lermen (PT), são anunciadas as pré-candidaturas de Bel Mesquita, Chico das Cortinas, Alessandro Spinelli , Marcel Nogueira, Faisal Salmen e Valmir da´Integral´.

Post de 

14 Comentários

  1. Anonymous

    24 de setembro de 2007 - 17:21 - 17:21
    Reply

    O Faisal precisa se conscientizar que à cada derrota o seu capital político vai se corroendo. Basta verificar o seu capital político desde da eleição que o elegeu deputado estadual pela última vez. Se ele for perspicaz, mantém a política da boa vizinhança com todos os pré-candidatos, sai candidato a vereador, ganha a eleição e começa a refazer suas bases políticas. Detalhe: A sua campanha para vereador será patrocinada além do necessário, pois qualquer uma das partes (Darci, Bel, ou outros que tenham recursos ($$)) negociará o seu apoio.

  2. Val-André Mutran

    24 de setembro de 2007 - 01:18 - 1:18
    Reply

    Mas que anônimo mais informado! Sei até o nome.

  3. Hiroshi Bogéa

    23 de setembro de 2007 - 23:07 - 23:07
    Reply

    Anonimo 7:31 PM, você fez uma correta avaliação.
    Abraços.

  4. Anonymous

    23 de setembro de 2007 - 22:31 - 22:31
    Reply

    Hiroshi, em Parauapebas teremos a mais acirrada disputa eleitoral do interior do Estado.

    Por enquanto a administração Darci-PT não disse a que veio. Mas não podemos desconsiderar que a “máquina municipal” de Parauapebas é poderosíssima e funciona sem qualquer incômodo por parte das instituições competentes (MP, TCM, Câmara de Vereadores). Vislumbro uma campanha acirrada entre Darci-PT x Bel-PMDB. Nesse contexto, a candidatura de Faisal é ruim pra Bel, assim como a candidatura do Lindolfo-PSOL será péssima para o Darci-PT. Faisal tem eleitorado cativo em Parauapebas, não são poucos votos, Bel sentirá falta. Lindolfo é jovem e carismático,Pedagogo e Advogado, avançará dentro do eleitorado petista e dos movimentos sociais, mesmo que tenha poucos votos, poderão significar a derrota do Darci.
    Com todo respeito ao Sr. Valmir da Integral, todos sabemos que ele será vice de Bel ou de Darci, nada mais que isso. O que não é pouco.

    De qualquer forma, não me surpreenderei com um retorno do Faisal e uma boa votação pro Lindolfo.

    Acho que esses terão papéis importantíssimos na disputa Karajá. Serão fiéis da balança.
    Ou mais que isso.
    Afinal, não custa lembrar que Parauapebas está a 12 anos na mão deles – Darci e Bel. O povo pode querer caras novas.

  5. Hiroshi Bogéa

    23 de setembro de 2007 - 21:59 - 21:59
    Reply

    Bem lembrado, Da Silva.
    Nenhum anjo torto disse ao Cláudio Almeida que havia uma fita no meio do caminho. Depois de exbibida, ele foi ser gauche na vida.
    Rs … Rs

  6. Hiroshi Bogéa

    23 de setembro de 2007 - 21:49 - 21:49
    Reply

    Anonimo, 10:18 AM,
    fica registrado: em Parauapebas, o PSOl vai de Lindolfo pré-candidato a prefeito.
    Obrigado pela contribuição.

  7. Anonymous

    23 de setembro de 2007 - 16:28 - 16:28
    Reply

    …Da Silva disse …

    Eu, se fosse a deputada Bel Mesquita, colocava as barbas de molho. Não é por nada não, mas nunca é demais lembrar da campanha de 2000, quando a mesma Bel Mesquita era candidata à reeleição e tinha pela frente só um adversário, fraquinho, fraquinho, mas que foi crescendo no decorrer da campanha. Era o deputado estadual na época Claúdio Almeida, hoje desaparecido do cenário pólítico. Não mais do que derrepente surgiu no meio do caminho uma fita, surgiu uma fita no meio do caminho com cenas pitorescas, capazes de lotar qualquer sala de cinema, mesmo nessas época de baixa lotação nos nossos cines.
    O que aconteeu, se todos são sabem ou não lembram é só fazer um retrospecto para comprovar que a camapanha do Cláudio foi diminuindo, diminuindo, até ficar lá atrás e a Bel se reeleger tranquilamente.
    Como dizia meu velho pai: quem faz um sexto, faz um cento, não é mesmo.

  8. Anonymous

    23 de setembro de 2007 - 13:18 - 13:18
    Reply

    Em Parauapebas tb tem LINDOLFO pre-candidato do PSOL a prefeitura

  9. Hiroshi Bogéa

    22 de setembro de 2007 - 20:55 - 20:55
    Reply

    Juva, peço que desconsidere o comentário acima. Ficavalendo a frase abaixo:

    O clima está pesado demais, Juva. E a expectativa é de que a crise aumente.

  10. Hiroshi Bogéa

    22 de setembro de 2007 - 19:13 - 19:13
    Reply

    O clima está pesado demais, Juva. E a expectativa é de que a crise aumente. Corrigir essas desavenças internamente, é sempre um sufoco dentro do PT.

  11. Hiroshi Bogéa

    22 de setembro de 2007 - 19:10 - 19:10
    Reply

    Caríssimo Djalma, como sempre, fico feliz com sua presença no blog. Vou dar uma olhada no jornal, mas antecipadamente esclareço que esses problemas ocorrem. Não deveria ocorrer, mas ocorrem. Um cochilo da revisão final sempre dá nisso.
    Volta sempre, parceiro.
    Boa tarde.

  12. Juvencio de Arruda

    22 de setembro de 2007 - 17:43 - 17:43
    Reply

    Que horror, Hiro!
    Prenúncio de campanha tormentosa.

  13. Anonymous

    22 de setembro de 2007 - 14:37 - 14:37
    Reply

    Ao contrário de Almir e Jader, Bel agora tem um bom conselheiro.
    O Jáder Barbalho vai dizê-la o que fazer, amém.

  14. Anonymous

    22 de setembro de 2007 - 14:26 - 14:26
    Reply

    Hiroshi

    Bom dia

    Desculpe utilizar o blog para fazer este comentario porem nao consegui falar ao telefone contigo.

    Viste a primeira pagina do OPINIAO com a seguinte chamada “MADEREIROS VAI FECHAR PA-150”.
    Nao vai adiantar nenhum convenio de uso da lingua portuguesa enquanto veiculos de comunicacao continuarem enterrando nossa lingua.

    Abraco

    Djalma Guerra

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *