Hiroshi Bogéa On line

Orações em vão

O Paysandu ficou no lugar em que deveria ficar.

Houve muita ilusão, propaganda enganosa e oba-oba desnecessário em torno de um time medíocre.

A imprensa festiva pintou e bordou, falando numa classificação jamais factível.

Os torcedores fanáticos, claro, iludidos pela ovação extemporânea, caíram de novo dos céus prometidos.

Quiseram transformar tradição e história na força propulsora de um time sem atletas qualificados.

Alguns coleguinhas também são responsáveis pela “Tragédia de Juazeiro” .

Aliás, é bom ninguém, agora, culpar Padin Ciço.

Post de 

7 Comentários

  1. Leo

    18 de agosto de 2009 - 14:48 - 14:48
    Reply

    Apoiado, meu caro Ademir Braz (Quaradouro). Basta de medicoridade!

  2. Leo

    18 de agosto de 2009 - 14:47 - 14:47
    Reply

    Apoiado, meu caro Ademir Braz (Quaradouro). Basta de medicoridade!

  3. Quaradouro

    17 de agosto de 2009 - 19:18 - 19:18
    Reply

    As torcidas são grandes, ô das 2:30, mas os dois são timinhos. Essa história de "grande time", "titãs" etc. cunhadas pela imprensa insensata, torcedora,cega e burra, também colabora para o destroçamento das equipes. Sabe o que o Pará é, agora, em termos de futebol, depois da atuação dos timinhos? Um imenso Estado do Amazonas, onde nem se fala mais nisso.
    O Remo, parceiro, não chega sequer a time da quarta divisão. Ele ficou fora da Série D…

  4. Anonymous

    17 de agosto de 2009 - 19:07 - 19:07
    Reply

    Apaga tudo ! O mesmo Informe JB ,nega tudo hoje; a mão do Marco Braz se chama Alice Teixeira,não tem essa de Jorgina de Freitas. Foi precipitação;velho ! Escusas.

  5. Anonymous

    17 de agosto de 2009 - 18:41 - 18:41
    Reply

    Pô Hiroshi,lí ontem no Informe JB,que o Marco Braz,novo presidente de futebol do nosso Mengão,é filho da Jorgina de Freitas(aquela do escândalo do INSS !)Olha na mão de quem tá o futebol do Mengo. Chama Jesus!(o da Madona não serve).

  6. Anonymous

    17 de agosto de 2009 - 17:30 - 17:30
    Reply

    A análise tendenciosa,depreciativa,desrespeitosa e gratuita de "quaradouro",deve ser repensada.O futebol Paraense atravessa momento dificil,grandes clubes foram pessimamente admnistrados durante anos,c/presidentes tirando dividendos politicos e financeiros,mas os clubes(instituições de tradição)e suas grandes torcidas merecem ser respeitadas,e esses dias ruins passarão.Todos sabem que Psaysandú e Remo são clubes de segunda divisão(não são de primeira mas também não são de terceira e muito menos de quarta).Quem sabe o que escreve tem obrigação de fazer um comentário justo; a critica amolecada soa como frustração.

  7. Quaradouro

    17 de agosto de 2009 - 12:55 - 12:55
    Reply

    Caro:
    E o Matusalém do futebol paraense, o Zé Augusto, disse que faltou experiência ao Mãesandu! ehehehehehehehe
    Enquanto isso, a imprensa esportiva de Belém disse que Bujaru, pela primeira vez, ia receber "um grande time, o Clube do Remo". Quá quá quá!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *