Hiroshi Bogéa On line

Olhando as crianças

Finalmente, Marabá terá seu Espaço de Acolhimento Provisório num moderno prédio orçado em R$ 500 mil. Projeto arquitetônico da edificação foi apresentado a dois representantes da CVRD – Companhia Vale do Rio Doce (Afonso Melo e José Carlos) – com um pedido de adição de recurso da ordem de R$ 200 mil. Aquela empresa já disponibilizou o equivalente a R$ 100 mil para a obra.
Dormitórios e banheiros separados por sexo e idade; vasos sanitários especiais para crianças; berçários e ampla área de lazer, são alguns dos espaços a serem oferecidos pelo projeto. Atualmente, a casa alugada para abrigar menores de rua, embora tenha sido adaptada, não dispõe de espaço suficiente para tantas divisões e aumento do contingente de internos, que passou de 12 para a média de 36.
Segundo a Assessoria de Comunicação da prefeitura de Marabá, os menores recolhidos ao abrigo têm origem diversificada. Alguns são vítimas de abuso e exploração sexual; outros têm origem em maus-tratos, abandono e ainda existem aqueles oriundos de outros municípios cujos pais ou responsáveis não são encontrados.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *